PUBLICIDADE
Jornal

O netinho e o terraplanismo

Henrique Soárez
Engenheiro eletricista, diretor do Colégio 7 de Setembro e Uni7
Henrique Soárez Engenheiro eletricista, diretor do Colégio 7 de Setembro e Uni7 (Foto: Henrique Soárez)

A crítica, muitas vezes, diz mais sobre quem a profere que sobre o criticado. Minha mãe me ensinou isso quando eu era adolescente, morava com meus avós maternos e alguns comportamentos do meu avô me irritavam. Ela, em solidariedade, comentou: "Já passei por isso. Mas percebi que a origem dos incômodos era a semelhança entre nós, não as diferenças. Eu me via nele e isso tornava o comportamento desagradável".

Vamos ao tema deste artigo. Será mesmo que existe alguém que reagiu com um "é bem feito" à notícia da morte do neto do ex-presidente? Penso que não. Como não acredito que exista quem pense que a terra é plana. Aliás, nem acho razoável falar do assunto. Como uma lenda urbana que cresce quando recontada, faríamos melhor deixando tais excentricidades morrerem de esquecimento. São aberrações dignas de dó, se é que existem.

Por que então se gasta tanta energia criticando fenômenos grotescos nas redes sociais? Penso que matérias assim são evidência de fóruns que padecem de groupthink. Suponha que alguém comente "é bem feito" em uma notícia evidentemente triste. Perfil fake ou débil mental, eu pensaria. Se fosse meu conhecido eu ofereceria ajuda. Mas qual o objetivo de um site de notícias ao reverberar a existência de tamanha mazela? Na certa o desejo de agradar a maioria dos seus seguidores. Como? Incentivando o bem-estar oriundo do "somos melhores que eles". Digo com todas as letras: a manchete "estão festejando a morte do netinho" só se explica se for para induzir em alguns o sentimento "eles são monstros". Só isso levaria a noticiar a doença: transformar um caso individual em uma desejada generalização. Um grupo de leitores com interesses amplos e diversificados reprovaria imediatamente a generalização grosseira.

Minha sugestão é que você se distancie de qualquer grupo onde impera a unanimidade. Não importa se o objetivo do grupo é falar mal do governo ou defendê-lo, desbancar ou promover o terraplanismo. Qualquer grupo com um objetivo tão explícito e simplório certamente já esgotou seus méritos. Fuja de lá. Vamos nutrir o contraditório! n

 

Henrique Soárez