PUBLICIDADE
Jornal

Anitta, a papagaia

Toda vestida de verde, bico envergado, sorriso pra quem entende, unhas bem cortadas, um pouco assanhada, mas tão bonita... Foi assim que conheci Anita.

Não sei se ela veio da Mata Atlântica ou da Serra, só sei que é simpática por isso gostei dela, então escrevi esta poesia romântica, agradecendo a natureza onde é ela.

Fora do seu convívio natural, mais foi adotada com muito carinho e amor. Não sente falta dos seus amigos peregrinos florestal, nem saudade outrora, pois encontrou o chamego dessa família que é sua protetora.

Ela dá o pé, fala aos cotovelos... gosta de encostar seu bico nas orelhas de quem lhe procura, não é modelo, suas asas é a sua saia, me encantei com Anitta, a papagaia.

Agatonio Lopes

TAGS