PUBLICIDADE
Jornal

A esperança do sertanejo

04/02/2019 04:46:54
Lúcio Galvão
Professor da Uece
Lúcio Galvão Professor da Uece

O período de quadra chuvosa se aproxima no Ceará e a sabedoria popular ganha espaço para traçar seus prognósticos observando as informações da Caatinga. As profecias resultam das experiências e observação de alguns astros e de elementos da natureza. Aconteceu em Tauá, nos dias 13 e 14 de dezembro de 2018 o terceiro Encontro dos Profetas da Chuva da Região dos Inhamuns. O encontro realizado pelo Instituto Federal do Ceará (IFCE) e o Centro de Educação, Ciências e Tecnologias da Região dos Inhamuns (Cecitec) da Universidade Estadual do Ceará (Uece). Em sua maioria os Profetas da Chuva são agricultores da região, com idade acima dos 40 anos. É a eles que muitos sertanejos recorrem para saber quando é o melhor momento de começar a plantar. Deve-se levar em conta que as previsões têm características específicas para cada região. O Ceará vai ter um "inverno" variando "de regular para baixo". A previsão é de homens que carregam em si os ensinamentos antigos. Chove aqui, mas não chove acolá. Em resumo, as previsões dos profetas da chuva foram: De janeiro a março chove, mas é pouco. Somente abril e maio são garantidos que tem bastante chuva. Vamos ter chuva, mas não teremos inverno normal. Março será de muito sol, depois vem o abril chovendo parecido com fevereiro. Em maio e junho vai chover para encher açudes pequenos. Será um inverno pra baixo. Mas quem cuidar de plantar na hora certa vai colher legume. Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), a probabilidade de ocorrência do fenômeno El Niño pode reduzir a incidência de chuvas no Ceará em 2019, o que se aproxima das previsões apresentadas pelos profetas da chuva no evento em Tauá. n

Lúcio Galvão

TAGS
NULL