PUBLICIDADE
Jornal

Assim começa mais um dia

O despertador está tocando. Sinto que não dormi o suficiente, nunca é o suficiente. O barulho da chuva lá fora só aumenta a resistência do meu corpo de levantar. Viro para o outro lado em mais um evidente protesto de sair dessa sensação de conforto e paz.

Entre as cobertas, sou só eu perdida em mim mesma, envolta no meu casulo imaginário de proteção contra o mundo. Aqui não tem as buzinas dos carros furiosos, nem o medo da violência que nos assola a cada esquina.

E acabou! Esse doce momento de mundo perfeito não pode continuar. O despertador está tocando pela terceira vez. O cheiro de café fresquinho está vindo de algum lugar. Oh, Deus! Vou me atrasar.

Levanto contra todos os músculos do meu corpo, me arrumo às presas, pego as chaves, dou uma última olhada de rabo de olho para a cama, respiro fundo e entro com o pé direito na realidade. Assim começa mais um dia. n

Allane Marreiro de Sousa

TAGS