PUBLICIDADE
Jornal

O "S" da salvação

Nilson Diniz 
Prefeito de Cedro e vice-presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece)
Nilson Diniz Prefeito de Cedro e vice-presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece)

Imagine um município pobre, sem empregos e oportunidades, sem indústrias, com um número elevado de funcionários públicos. Geograficamente distante dos grandes centros, inserido no sertão árido, tem PIB per capta de R$ 7 mil, metade do Estado e um quarto do País. Pelo último censo do IBGE, 26% da população vive na extrema pobreza. Depende, quase exclusivamente, das transferências constitucionais e programas de assistência social e combate à pobreza. E ainda sofre reveses de uma seca continuada. Era a realidade de Cedro, até há pouco.

Diante desse quadro, o que fazer? Reestruturamos a gestão pública, demitindo mais de um terço dos funcionários. Com o enxugamento da máquina, aumentamos a receita própria. Daí, partimos para o primeiro plano plurianual participativo. Abre-se, então, o leque de prioridades em que deveríamos atuar. Aqui entram os parceiros, pois não há recursos para atender as demandas justas e necessárias.

Se os entes federal e estadual nos dão o suporte, precisamos ir à busca doutros parceiros. Eis que encontramos o Sistema S. As primeiras grandes parcerias foram com o Sebrae e o Senar, em 2013. Tínhamos 67 Micro Empreendedores Individuais (MEI); hoje, somos 277, aumento de 310%. Mais de 1.500 pessoas capacitadas nas áreas de ovinocaprinocultura, pecuária de leite, apicultura, piscicultura, avicultura, comércio e agroindústria, movimentando R$ 1,37 milhão, com R$ 281 mil de contrapartida do município. Parte dessa produção vai para a merenda escolar.

Também celebramos parceria com o Senac, a partir de 2014, com a capacitação de mais de 1.900 pessoas. Cursos nos segmentos de culinária, beleza, artesanato, moda, artes, informática, conservação e zeladoria, saúde, gastronomia e comércio. Mais de R$ 1 milhão movimentados.

O Sistema S está onde há carência de oportunidades. Inigualável na ativação dos pequenos negócios. Com ele, fizemos as Feiras do Empreendedorismo (sede e distritos), da Agricultura Familiar e Orgânica, a Exposição de Ovinocaprinocultura. Por chegar aos locais inóspitos, precisamos de uma entidade com essas características de inclusão social, grande parceira dos pequenos negócios e municípios. n

Nilson Diniz

TAGS