PUBLICIDADE
Jornal

Negócios criativos

Joaquim Cartaxo 
Arquiteto urbanista e superintendente do Sebrae CE
Joaquim Cartaxo Arquiteto urbanista e superintendente do Sebrae CE

Examinando os cenários do desenvolvimento sustentável, se reconhece que a Economia Criativa se afirmou na agenda do século XXI como mobilizadora da inovação e inovação da tradição, referenciada na revolução digital que marca a atualidade e as perspectivas de médio e longo prazo.

Atento, o Sebrae vem atuando na Economia Criativa considerando-a "o conjunto de negócios baseados no capital intelectual e cultural e na criatividade que gera valor econômico ". Negócios que compreendem criação, produção e distribuição de bens e serviços, empregando criatividade, cultura e capital intelectual como insumos básicos; bem como são capazes de gerar renda, trabalho e propiciar diversidade cultural.

Necessário se faz que empreendedores da Economia Criativa transformem sua habilidade criativa em ativo econômico e recursos para prosperar negócios duradouros. Aqui ocorre a maior contribuição do Sebrae a estes empreendedores com ações de formação e fortalecimento de redes de empreendimentos criativos; capacitações e orientações para o atendimento das demandas de mercado e valorização da identidade local; disseminando novos modelos de negócios; ajudando a atrair investimentos em novos segmentos de mercado, gerando novas oportunidades de negócios, incentivando negócios (dentro dos segmentos) e gerando inovações e diferenciais competitivos nas cadeias produtivas (por meio da transversalidade).

Além disso, capacita estes empreendedores em áreas fundamentais para a sustentabilidade dos negócios, como a gestão, marketing e finanças, por exemplo. Associa-se a isso a produção de conhecimento e disseminação de informações sobre Economia Criativa, a identificação de vocações e oportunidades de desenvolvimento local. Tudo isso, para garantir que estes negócios criativos consigam se desenvolver, gerar emprego e renda, contribuindo assim para o crescimento da economia e fortalecimento dos territórios. n

Joaquim Cartaxo

TAGS