PUBLICIDADE
Jornal

Shoppings como influenciadores urbanos de Fortaleza

Era 1974 e O POVO trazia em anúncio publicitário que "... O centro da cidade mudou pra outro local. ... Tem muita coisa para comprar. Pois, o centro agora é Center Um." Iniciava-se assim, a expansão das atividades econômicas em Fortaleza e, consequentemente, novas oportunidades para morar, trabalhar e para o lazer no entorno do pioneiro centro de compras.

O que se viu ao longo do tempo é que a Fortaleza das praias, do sol e dos ventos adotou o shopping center como um local de compras, de entretenimento, e porque não morar nas suas vizinhanças? O Centro da cidade não mudou de local. Muitos outros centros é que foram criados.

Se o Center Um quebrou paradigmas, o que dizer do shopping Iguatemi nos idos de 1980, que consolidou a chamada zona sul de Fortaleza! Saímos do coração da aldeia, Aldeota de Ednardo que atingiu sua maturidade enquanto centralidade e começamos a vislumbrar Guararapes, Edson Queiroz, Papicu, Cocó e tantas outras áreas lindeiras ao "Shopping da sua vida", como áreas urbanisticamente atrativas.

Inaugurado em 1991, o North Shopping Fortaleza atende a zona oeste da cidade e demais municípios da Região Metropolitana de Fortaleza gerando novas atividades e assim, uma outra centralidade.

Eis que surge, no entorno da Lagoa do Papicu, o shopping Riomar "de braços abertos para você!" Inaugurado em 2014, ao lado de vários empreendimentos residenciais, o shopping vem atraindo novos negócios, e, em especial, vitalidade urbana, algo impensável para a área há cerca de 10 anos.

Se outrora a Jacarecanga era bairro nobre, passou a ser área industrial, se degradou com o abandono da atividade industrial ora inoportuna ao meio urbano; ora o bairro ressurge como locus do centro de compras popular: "Vem pro Centro Fashion", diz o slogan. E rapidamente, as atividades complementares como, por exemplo, hospedagem, alimentação - sim, a moça que vende salgado porta a porta, percebeu as novidades no bairro... É o centro expandido de Fortaleza se reabilitando.

Estar próximo a um shopping center é uma vantagem competitiva para morar, trabalhar e recrear. E o planejador urbano que não se utiliza desta premissa, jamais produzirá uma boa cidade. n

Águeda Muniz

TAGS