VERSÃO IMPRESSA

Indústria 4.0

01:30 | 18/07/2018

A evolução da indústria mundial foi marcada por grandes avanços que repercutiram consideravelmente na forma de se produzir, como por exemplo: na primeira revolução industrial, o aprimoramento das máquinas a vapor; na segunda, o uso da energia elétrica; e na terceira, o avanço da eletrônica e sistemas computadorizados e robóticos. Atualmente, estamos na quarta revolução industrial, conhecida como indústria 4.0, marcada pelo advento de uma nova geração de indústrias inteligentes, em que tecnologias são empregadas para transformar não somente processos e produtos, mas também como estes últimos são produzidos, comercializados e disponibilizados no mercado.


Mas o que é o conceito de Indústria 4.0? Ele engloba inovações como Internet das Coisas, Internet de Serviços, Big Data, Inteligência Artificial, Realidade Aumentada, Mobilidade Virtual, Plataformas Digitais, Rastreabilidade e Segurança, que quando aplicadas às atividades de manufatura, tendem a otimizar e customizar os processos, além de torná-los mais eficientes e autônomos.


No mundo, a indústria 4.0 já é uma realidade. Em relação ao cenário brasileiro, alguns caminhos para ampliar esse novo modelo industrial precisam ser percorridos. Inicialmente, é fundamental que os gestores das empresas brasileiras compreendam quais benefícios que as tecnologias 4.0 podem trazer para as suas empresas. Outro aspecto relevante, é a definição de uma metodologia estratégica para realizar a transição dentro da indústria de forma que minimize os impactos e potencialize os benefícios após a implantação. Deve-se considerar, nessa transição, a adaptação dos profissionais às novas demandas que surgirão e as que substituirão várias existentes. Em relação à educação, torna-se importante que os currículos das formações sejam multidisciplinares para possibilitar aos profissionais, em qualquer nível, aprender a trabalhar com a diversidade de tecnologias nessa nova realidade. Finalizando, torna-se ainda considerável, à integração das Instituições de Ciência e Tecnologia com as empresas, principalmente através da pesquisa aplicada.

 

Cristiane Borges

cristiane.borges@polodeinovacao.ifce.edu.br

Diretora do Polo de Inovação Fortaleza IFCE/Embrapii

TAGS