VERSÃO IMPRESSA

O POVO é história de 18/04/2018

01:30 | 18/04/2018

Há 45 anos
1973. NATUREZA


Monstro Marinho em Camocim


Pesando mais de 4 mil quilos, com dez metros de comprimento e dois de altura, deu às praias do município de Camocim um monstro marinho, identificado como cachalote. O mamífero aquático ainda estava com vida e foram mobilizados mais de quarenta homens para arrastá-lo até a terra, onde foi morto. Sua carne foi transformada em óleo.


1973. VIOLÊNCIA
 

Autor do “Crime do Bilhete” condenado a 14 anos pelo juri

O “Crime do Bilhete” ocorreu em 1961, no bairro Parque Araxá. A vítima estava sentada na calçada de casa, o criminoso disse-lhe que tinha um bilhete para lhe entregar, quando a vítima se levantava para receber a encomenda, foi atingida a golpes de faca. Na tarde de ontem, Luiz Barreto, o autor do crime, foi condenado a 14 anos de prisão.
 

 

Há 55 anos

1963. GOVERNO
 

Inquérito administrativo para demitir três funcionários

O Secretário de Finanças, Luis Campos, solicitou autorização ao prefeito Mur ilo Borges para a abertura de um inquérito administrativo, para demitir três funcionários de alta categoria, de órgão afeito àquela pasta. Os funcionários não compareciam ao trabalho, apenas no dia do pagamento.


1963. ALIMENTAÇÃO
 

Leite foi liberado porém não ficará aqui: é mais necessário no  interior

Ás 14 horas de ontem, a comissão encarregada de distribuir o leite do programa “Alimentos para a Paz”, presidida pelo dr. Valdemar de Alcantara recebeu, oficialmente o depósito que se encontrava sob guarda da Polícia desde o ano passado. Deve ser dito que apenas uma parte pequena do leite  se deteriorou.
 

 

Há 85 anos

1933. POLÍTICA

 

Elogios da Imprensa carioca à atitude do Interventor cearense

A Agenciuna distribuiu e os jornais publicaram com aplausos o oficio que o interventor Carneiro de Mendonça dirigiu a seus secretários, recomendando-lhes absoluto respeito á liberdade de voto. “A Batalha” estampou o referido oficio em três colunas.


1933. ELEIÇÕES
 

Ainda se fala no Adiamento das Eleições

“A Noite” diz-se informada que, na reunião secreta do Superior Tribunal Eleitoral, o ministro Hermenegildo de Barros justificou a necessidade do adiamento das eleições por trinta dias no mínimo, em virtude da falta de material e de tempo para ultimar a entrega de títulos dos eleitores já inscritos.

TAGS