VERSÃO IMPRESSA

O reúso das águas cinzas e pluviais no novo Código da Cidade

01:30 | 04/01/2018

A falta d’água no Ceará tem sito fato noticiado constantemente. As autoridades gestoras têm empenhado esforços no sentido de resolver ou amenizar a situação. A população pode ajudar nesse trabalho em relação à escassez hídrica, e isso de duas formas: economia e reuso. Segundo dados da Uniágua de 2004, apenas 2,5% da água existente no planeta é doce e apropriada para o consumo humano, constituindo os rios, lagos e a atmosfera.


A economia e reúso se dão com conscientização dos cidadãos, bem como com leis que o obriguem a economizar e reutilizar as águas cinzas e de chuva. Água cinza é qualquer água residual, ou seja, não industrial, a partir de processos domésticos como lavar louça, roupa e tomar banho. Composto de água residual gerada a partir das casas saneadas, exceto dos vasos sanitários (que são águas negras). Nesse momento, uma legislação objetiva pode engajar mais os cidadãos nesse trabalho a respeito da economia e reúso de águas cinzas e de chuva.


O novo Código da Cidade tem papel importante nessa questão. Nele há avanços legais sobre a economia e reúso de água, como exemplos, podemos citar, no aspecto de reúso, os tanques de acumulação que têm a função de armazenar águas cinzas e ou pluviais para reúso não potável, como regar e lavar pisos ou usos nos vasos sanitários. Já os reservatórios de retardo têm a função de retardar a saída de águas pluviais do lote, minimizando as enchentes na zona urbanizada da cidade, além do que cooperam com o reabastecimento do lençol freático através do fundo permeável dos mesmos.


Há a indicação de louças e equipamentos que proporcionam a economia, como os lavatórios com torneiras aeradas ou temporizadas e vasos sanitários com duas opções de vazão. Assim sendo, o Código da Cidade como um instrumento de vanguarda dos cidadãos contribuirá para convivermos uma Fortaleza mais sustentável.

 

Delson Barros de Almeida

delson.almeida@fortaleza.ce.gov.br

Arquiteto e urbanista, coordenador do Laboratório da Cidade (Seuma)

 

TAGS