PUBLICIDADE
Jornal

Pedro Henrique Chaves Antero: "Os piores do mundo"

05/10/2017 00:00:00
O Fórum Mundial, em pesquisa recentemente realizada sobre os políticos de diversas nações, concluiu que os brasileiros são os piores do mundo. Essa pesquisa aconteceu, coincidentemente, com a decisão brasileira de tornar públicas para sua população e para o mundo as chagas de sua vida política.

 

Corrupção sempre existiu em nosso país. Os políticos, em geral, sempre desviaram verbas públicas, na medida da possibilidade e da oportunidade de cada um. O que é realmente novo na política brasileira, criado por Lula e acertado com o PMDB, é a corrupção institucionalizada, praticada por governo bem aparelhado, no intuito de permanecer no poder por longo período.


Palocci, na carta que endereçou aos brasileiros, mostrou o momento em que Lula deixou de ser um presidente simplesmente eleito para transformar-se numa entidade quase sagrada. Esse momento, segundo o ex-ministro, foi o início da derrocada do governo petista e o fim dos ideais políticos e partidários. A partir de então, o governo tornou-se um simples instrumento de enriquecimento e poder para um pequeno grupo de políticos e empresários.


O Brasil já tem em seu estoque de produtos estragados um ex-presidente condenado a nove anos de prisão; dois ex-presidentes, Collor e Dilma, investigados pelos órgãos de Justiça; senador e deputado federal presos; ex-governadores e ex-ministros também em prisão; e, finalmente, o presidente da República já investigado pela segunda vez pela Câmara dos Deputados e passível de ser impedido pelo Senado.


Nada de bom, na verdade, ocorreu no Brasil durante a parceria do PT com o PMDB, nos últimos anos. A única exceção foi o programa “Bolsa Família”, que veio em socorro de milhares que tinham fome. Assim mesmo, como o programa se tornou apenas moeda eleitoral, a distribuição de renda feita aos pobres não lhes ofereceu perspectiva de inserção na vida econômica do País. A real distribuição de renda, ao contrário, se deu com a sistematização do “propinoduto” do qual se beneficiaram políticos, governantes e empresários.


Pedro Henrique Chaves Antero

phantero@gmail.com

Professor de Ciências Políticas

Adriano Nogueira

TAGS
NULL