PUBLICIDADE
Jornal

José Flávio Barreto de Melo:"12 de outubro - Dia do Engenheiro Agrônomo"

13/10/2017 01:30:00
Em 12 de outubro de 1933, o então presidente da República, Getúlio Vargas, decretou a regulamentação da profissão do engenheiro agrônomo.

 

Desde a concepção desta conceituada e respeitada profissão, foi-lhe atribuída a nobre mister de levar ao homem rural tudo o que diz respeito às ciências agrárias, com amplo espectro, envolvendo a agricultura, a pecuária e o meio ambiente.


Inúmeras são suas atividades técnicas com destaque para as relacionadas ao ensino agrícola; experimentações racionais e científicas referentes a agricultura, genética agrícola, defesa e vigilância sanitária, fitossanidade, mecanização agrícola, solos e processos de adubação, agroindústria, produção de sementes, reflorestamento, meteorologia agrícola, fiscalização de empresas agrícolas ou de indústrias correlatas, barragens em terra, irrigação e drenagem, construções rurais, avaliações e peritagem de imóveis rurais, assistência técnica e extensão rural, agroecologia, inspeção, sob o ponto de vista de fomento de todos os produtos de origem animal, organização de congressos, concursos e exposições nacionais ou estrangeiras relativas a agricultura e indústria animal, cooperativismo e outras.


Essa gama de atributos leva-nos conceber ser o engenheiro agrônomo o grande responsável pela produção de alimentos de origem animal e vegetal, produção esta acima das demandas do crescimento populacional graças ao avanço tecnológico. No entanto, exige empreendedorismo, inovação, sustentabilidade, competência, competitividade e responsabilidade social.


Com a relação atual de 2,5 habitantes que nascem para cada 1 que morre, é premente o aumento da escassez da água em curto prazo. Acende-se a luz amarela para a devida intervenção gerencial, em todos os níveis, sob pena de um descompasso na garantia de alimentos. Hoje, o mundo deve voltar-se à elevação da produtividade hídrica.


Com todos os percalços, o constante crescimento do agronegócio na economia brasileira, responsável pelo aumento das exportações no Brasil e o significativo número de empregos gerados, tem sido valorizado o trabalho deste profissional colocando a categoria no pedestal das responsáveis por alimentar a humanidade!

Engenheiro agrônomo ensina a plantar a colheita de todos!

 

José Flávio Barreto de Melo

aeac.agronomia@gmail.com

Engenheiro agrônomo; presidente da Associação de Engenheiros Agrônomos de Ceará; membro da Academia Cearense de Engenharia

 

Adriano Nogueira

TAGS
NULL