PUBLICIDADE
Jornal

José Flávio Barreto de Melo: "XXX Congresso Brasileiro de Agronomia - O poder da água"

11/09/2017 01:30:00

José Flávio Barreto de Melo

flaviobarreto@gmail.com

Engenheiro agrônomo; presidente da Associação de Engenheiros Agrônomos do Ceará; membro da Academia Cearense de Engenharia


Parece que despertamos. Depois de cinco anos de chuvas mal distribuídas e abaixo da média histórica no Ceará, e sem a certeza do que virá em 2018, presenciamos o surgimento de vários movimentos liderados por órgãos e poderes públicos e entidades, todos motivados pela escassez da água, atingindo diretamente o nosso Estado.


O Cariri cearense, noutras épocas tão dadivosas, nos últimos anos foi ranzinza, sequer mantendo o nível de seus aquíferos pondo em risco a agricultura irrigada, a indústria e o próprio consumo humano e animal, estes prioritários.


No Ceará destacaram-se movimentos por meio de fóruns, encontros, reuniões e até missões internacionais à procura de conhecimentos e discussões que deverão ser transformados em ações positivas e práticas para garantir a água e a vida no futuro.


Merecem louvores a Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) que escolheu a água como uma das rotas estratégicas a ser trabalhada até 2025; o governo estadual que, por secretarias específicas e suas vinculadas, coordenam fóruns permanentes sobre o tema além de execuções de obras; a Assembleia Legislativa pelos debates frequentes a respeito das obras do São Francisco; o ilustre grupo de cearenses que ainda recente foi à Israel à procura de conhecimentos; O POVO, que apoiou o seminário Água Innovation, o sistema CNA/Faec/Senar/Sebrae, realizador do PEC Nordeste que abordou o tema a água e o semiárido.


Para coroar tantas atividades, teremos em Fortaleza de 12 a 15 de setembro o XXX Congresso Brasileiro de Agronomia cujo tema central será “Segurança Hídrica: um desafio para os engenheiros agrônomos do Brasil”, realização da Associação de Engenheiros Agrônomos do Ceará (AEAC) e promoção da CONFAEAB, a Confederação das Associações, com forte apoio do sistema Confea/Crea-CE/Mutua, CNA e Governo do Ceará, afora outros.


Neste Congresso, além do eixo central, recursos hídricos, serão abordados outros quatro: meio ambiente e produção sustentável, segurança alimentar, inovações tecnológicas e política profissional.

 

Adriano Nogueira

TAGS