PUBLICIDADE
Jornal

Ricardo Pedreira: "Referência de coragem e criatividade"

Para a ANJ, é um privilégio ter O POVO entre seus fundadores. Tem sido um longo e produtivo caminho em comum

10/08/2017 01:30:00
Em 1979, quando um grupo de dez jornais brasileiros se uniu para fundar a Associação Nacional de Jornais (ANJ), O POVO estava entre eles. Com o entusiasmo do saudoso Demócrito Dummar, o jornal, ao participar dessa iniciativa histórica, demonstrou todo o seu comprometimento com um jornalismo de qualidade e em busca das melhores práticas, por meio da troca de experiências com os mais importantes títulos do País.

Para a ANJ, é um privilégio ter O POVO entre seus fundadores. Tem sido um longo e produtivo caminho em comum e agora, quando o jornal chega ao fantástico número de 30 mil edições, próximo de completar 90 anos, a ANJ parabeniza com orgulho esse seu associado de primeira hora.


Costumávamos dizer que os jornais têm uma espécie de contrato renovado diariamente com seus leitores. A cada dia, por meio da assinatura ou da compra na banca, o leitor renovava sua crença na qualidade dos jornais. Agora, com a internet e as plataformas digitais, essa renovação se dá a toda hora, a todo minuto, mas o princípio desse contrato permanece o mesmo: credibilidade.


A credibilidade do O POVO foi construída com um jornalismo em sintonia com os interesses e anseios de Fortaleza, do Ceará e do Nordeste, mas também com uma permanente inquietação, na busca do novo. A ANJ é testemunha privilegiada dessa coragem do jornal de inovar. Isso é evidente, por exemplo, no fato do O POVO ser dos jornais mais bonitos e agradáveis de se ler, no impresso ou no digital. É referência no design gráfico de jornais.


A credibilidade de um jornal está também na sua independência e responsabilidade. Já foi dito que um bom jornal é uma nação ou uma comunidade falando consigo mesma. Isso só ocorre com independência e responsabilidade. Também neste sentido, O POVO é referência, ouvindo seus leitores e corrigindo seus erros.


No Brasil e em todo o mundo, os jornais enfrentam enormes desafios. A internet e as plataformas digitais impactaram profundamente o modelo de negócios dos jornais, baseado, sobretudo, nas receitas publicitárias. Os gigantes digitais como Google e Facebook estão tragando grande parte dessas receitas, que faltam não apenas aos jornais, mas também às revistas, à televisão e às demais mídias.


É preciso então se reinventar a toda hora, buscando mais proximidade com os leitores, levando a eles conteúdos diferenciados. Este tem sido o caminho do O POVO, um caminho que a vista não alcança e que certamente continuará sendo feito com muita coragem, trabalho e criatividade.

 

Ricardo Pedreira

ricardo.pedreira@anj.org.br
Diretor Executivo da Associação Nacional de Jornais (ANJ)

 

Adriano Nogueira

TAGS