VERSÃO IMPRESSA

Roberto Vieira Medeiros/Jacqueline Maria Cavalcante da Silva: "Sua empresa é ética?"

01:30 | 05/04/2017
Não é novidade que vivemos em uma sociedade multifacetada, com reflexo direto nos hábitos de consumo da população. A célere dinâmica das relações sociais modernas contrapõe as gerações ‘X, Y e Z’ na hora de consumir bens e serviços. Todavia, elas convergem quando demandam por mais ética como princípio motriz das empresas. Indo além, para conquistar a fidelidade de seu público-alvo, é imprescindível que ela aja com ética, integridade e responsabilidade, além de demonstrá-las como parâmetros fundamentais de suas relações: com seus clientes, colaboradores, fornecedores e o Governo.

 

Neste contexto, o Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) e o Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social (ETHOS) criaram o selo Empresa Pró-Ética, uma iniciativa pioneira na América Latina e de reconhecimento internacional.

Consiste na divulgação anual de uma relação de empresas que adotam voluntariamente medidas de integridade relativas à prevenção e ao combate à corrupção. Destacamos que não há custo algum para inscrição, apenas o preenchimento do formulário que consta no sítio eletrônico da CGU (www.cgu.gov.br), e o preenchimento de alguns requisitos, como regularidade fiscal e trabalhista.


As empresas interessadas em participar da iniciativa deverão realizar sua inscrição durante o período anual definido, que em 2017 é de 1º de fevereiro a 28 de abril. Aberto a todas as sociedades empresárias e simples, fundações, associações de entidades ou pessoas e sociedades estrangeiras, regularmente constituídas e que tenham sede, filial ou representação no território brasileiro. A participação traz benefícios para as empresas, tais como: reconhecimento público do comprometimento com a prevenção e combate à corrupção; publicidade positiva pela possibilidade de uso da marca Pró-Ética e avaliação do seu programa de integridade com análise detalhada das medidas implementadas.


Visando à divulgação do Empresa Pró-Ética 2017, no Ceará, a CGU, com apoio da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), trouxe a Fortaleza o ministro da CGU, Torquato Jardim, para expor sobre os benefícios da integridade empresarial e de como participar da iniciativa. Então, se sua empresa é ética, valoriza a integridade e age com responsabilidade, o selo pró-ética é uma ótima solução para o seu negócio.

 

Roberto Vieira Medeiros

robertovm@cgu.gov.br

Auditor federal de Finanças e Controle;

superintendente da CGU - Regional Ceará


Jacqueline Maria Cavalcante da Silva

jacqueline.silva@cgu.gov.br

Auditora federal de Finanças e Controle da CGU

 

ADRIANO NOGUEIRA

TAGS