PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Alguns meninos saíram sedados de caverna na Tailândia

| RESGATE | As crianças estão em quarentena no hospital de Chiang Rai. Foram divulgadas ontem as primeiras imagens de alguns dos resgatados no hospital

01:30 | 12/07/2018

PRIMEIRAS imagens de alguns dos jovens no hospital foram divulgadas ontem THAI GOVERNMENT PUBLIC RELATIONS DEPARTMENT/ AFP
PRIMEIRAS imagens de alguns dos jovens no hospital foram divulgadas ontem THAI GOVERNMENT PUBLIC RELATIONS DEPARTMENT/ AFP
 

Alguns dos meninos estavam adormecidos pelo efeito de um sedativo quando os socorristas os tiraram em uma maca da caverna da Tailândia em que passaram mais de duas semanas. Agora, eles se recuperam no hospital de Chiang Rai.

 

As autoridades tailandesas divulgaram ontem as primeiras imagens de alguns dos resgatados no hospital, onde aparecem sentados em suas camas com máscaras na cara e acenando para a câmera.

O chefe da junta que dirige a Tailândia, Prayut Chan-O-Cha, afirmou na última terça-feira, 10, que os socorristas haviam dado um “tranquilizante leve” aos meninos para evitar que entrassem em pânico, mas negou que eles tenham sido anestesiados.

Os meninos, de 11 a 16 anos, e seu treinador, de 25, foram retirados em três dias. O último grupo chegou à superfície na noite de terça (horário local).

As autoridades se negaram em um primeiro momento a dar detalhes sobre o desenvolvimento da operação de resgate. Como os meninos puderam sair, sem que tivessem qualquer experiência de mergulho, da caverna com túneis inundados, passagens estreitas e sem visibilidade? Como eles fizeram se um mergulhador tailandês morreu por falta de ar durante os preparativos da evacuação?

Outro vídeo publicado ontem pela marinha tailandesa no Facebook dá alguns elementos de resposta. Nele, podem ser vistas imagens de alguns meninos em macas e vestidos com equipamentos de mergulho durante o resgate. Também aparecem mergulhadores tailandeses e estrangeiros usando cordas, roldanas e tubos de plástico para tirá-los do complexo subterrâneo.

“Alguns deles estavam adormecidos, outros moviam os dedos (como se estivessem) ‘grogues’”, explicou o comandante Chaiyananta Peeranarong, que foi o último socorrista a deixar a caverna após o resgate dos jovens, com entre 11 e 16 anos, e seu treinador de futebol.

Vários médicos aguardavam a saída dos meninos na saída da gruta para verificar o estado de saúde deles e verificar seu batimento cardíaco.

Centenas de estudantes se reuniram ontem em frente ao hospital, onde os garotos permanecerão por mais alguns dias. Liderados por um professor, os alunos cantaram para agradecer “todos aqueles que contribuíram para o sucesso da missão”.

Um dos jovens socorridos, Pheeraphat “Night” Sompiengjai, comemorou seus 16 anos no dia em que o grupo ficou preso pelas águas da chuva. Mas quando eke voltar para a escola lhe oferecerão bolo de aniversário, disse um dos amigos de turma, Duangduen Sittiwongsa.

AFP

 

OPERAÇÃO

A operação, iniciada no domingo, terminou na terça, com o resgate do terceiro e último grupo. As crianças foram colocadas em quarentena no hospital de Chiang Rai. Apesar de tudo, estão em bom estado físico e mental, segundo autoridades.