VERSÃO IMPRESSA

Cientistas encontram câmara vazia na pirâmide de Quéops

01:30 | 03/11/2017

Um grupo internacional de cientistas descobriu uma nova estrutura no interior da Grande Pirâmide de Quéops, em Gizé, no Egito, segundo revela estudo publicado ontem pela revista Nature. As informações são da EFE. A pesquisa, liderada por especialistas do Japão, Egito e da França, levou à descoberta de uma grande câmara vazia na maior das pirâmides de Gizé e poderia ajudar a explicar como este espetacular monumento foi erguido.


A Pirâmide de Quéops, a mais importante construção do antiguidade, foi construída durante o reinado de Khufu (2550 a.C. a 2527 a.C.), segundo faraó da quarta dinastia, e batizada por Heródoto, mas os especialistas ainda desconhecem que técnicas foram usadas na construção.


Para descobrir os mistérios que ainda estão escondidos no seu interior, os cientistas analisaram as imagens geradas por uma partícula cósmica conhecida como muon, que é ativada quando partículas subatômicas procedentes do espaço exterior entram em contato com a atmosfera terrestre.


A partícula muon apresenta diferentes trajetórias quando penetra a pedra ou atravessa o ar, o que permite aos pesquisadores detectar cavidades em estruturas sólidas, como na Grande Pirâmide.


Estima-se que esta grande câmara vazia tenha cerca de 30 metros de comprimento.

ADRIANO NOGUEIRA

TAGS