VERSÃO IMPRESSA

Maduro ameaça punir governador eleito que não prestar juramento

01:30 | 21/10/2017
[FOTO1]

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, ameaçou ontem impugnar os governadores eleitos da oposição que se neguem a prestar juramento à Assembleia Constituinte chavista e convocar novas eleições em seus Estados.


“Quem quiser ser governador terá que reconhecer a Assembleia Nacional Constituinte, caso contrário repetiremos as eleições nos respectivos Estados”, disse Maduro durante a posse da governadora chavista de Lara, Carmen Meléndez, uma militar de alta patente. “Serão impugnados os candidatos que, mesmo tendo vencido, não quiserem respeitar a lei e a Constituição”.


A coalizão Mesa da Unidade Democrática (MUD) conquistou os governos de cinco Estados, contra 23 para os chavistas de Maduro.


A Constituinte, que rege o país com poderes absolutos, decretou que os governadores eleitos da MUD devem prestar juramento aos constituintes - todos chavistas - para poder assumir o cargo.


A lei venezuelana determina que os governadores prestem juramento às respectivas Assembleias Legislativas estaduais, mas o novo decreto também obriga sua subordinação à Constituinte, como fizeram os novos governadores chavistas.


A MUD, que ignora a vitória do chavismo alegando que o processo eleitoral foi “fraudulento”, declarou que não cederá à “chantagem da Constituinte” e que seus governadores se submeterão apenas à Constituição.

 

ADRIANO NOGUEIRA

TAGS