PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Estado Islâmico tem ainda 2.500 combatentes

01:30 | 13/09/2017

O coordenador de combate ao terrorismo da União Europeia, Gilles de Kerchove, afirmou ontem que o Estado Islâmico possui cerca de 2.500 combatentes da Europa entre suas fileiras.

Em entrevista ao jornal alemão Die Welt, de Kerchove disse que o grupo extremista costumava ter anteriormente cerca de 5 mil combatentes europeus no Iraque e na Síria.

Segundo a autoridade, cerca de 1.500 desses combatentes voltaram para casa e outros mil foram mortos.

De Kerchove disse que muitos dos europeus restantes podem morrer, seja em confrontos ou mesmo nas mãos do Estado Islâmico. Outros, por sua vez, transferiram-se para outras zonas de conflito, como a Somália e o Iêmen.

Desafios

De acordo com estimativas dos Estados Unidos, até 13 mil combatentes do Estado Islâmico como um todo deixaram a Síria e o Iraque.

 

De Kerchove advertiu, porém, que a perda de território não deve significar o fim da ameaça terrorista representada pelo Estado Islâmico.