PUBLICIDADE
Jornal

Estamos unidos contra o terror

"Um problema global como o terrorismo tem de ter uma resposta também global", afirmou o primeiro-ministro Mariano Rajoy

18/08/2017 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]

O primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, afirmou ontem em pronunciamento à imprensa que as sociedades livres, como a espanhola, têm como principal prioridade a luta contra o terrorismo e que o país está unido “contra inimigos que querem nos destruir”. As declarações foram feitas horas depois do atentado em Barcelona, que deixou ao menos 13 mortos e 100 feridos.


O premiê disse ainda que a Espanha, em cooperação com outros países, conseguirá vencer o terrorismo. “Um problema global como o terrorismo tem de ter uma resposta também global”, afirmou. “E a luta contra o terrorismo se dá com unidade, cooperação e apoio internacional, assim como na luta por nossos princípios de democracia, liberdade e direitos das pessoas.”


Rajoy decretou ainda luto oficial de três dias por causa do atentado e afirmou que o atendimento às vítimas e aos familiares delas são a primeira prioridade.


O premiê agradeceu também os líderes mundiais que lamentaram o atentado. Ele fez ainda um agradecimento especial às forças policiais espanholas.


“Sofremos a dor de um golpe terrível. Mas temos de reconhecer o trabalho dos homens e mulheres da polícia espanhola que impediram outros ataques nos últimos anos”, afirmou.


Assalto

O jornal espanhol La Vanguardia informou ontem que um homem se apresentou no início da noite à polícia catalã, identificando-se como Driss Oukabir Soprano, nome apontado pelas autoridades durante a tarde como um dos suspeitos do ataque terrorista na tarde de hoje em Barcelona.

 

Segundo ele, seus documentos de identidade foram roubados e, ao ver sua foto nos meios de comunicação, decidiu apresentar-se às autoridades da cidade onde mora, Ripoll. A polícia ainda não confirmou a informação oficialmente.


As autoridades averiguam por que Soprano não teria denunciado o roubo de sua identidade e há suspeitas de que seu irmão mais novo poderia ter furtado o documento e estar envolvido no ataque. Soprano é de nacionalidade francesa, mas vive na Espanha.

 

Adriano Nogueira

TAGS