PUBLICIDADE
Jornal

Ex-militar atropela 23

19/05/2017 01:30:00

Um ex-militar americano com antecedentes criminais, mas aparentemente sem motivações terroristas, atropelou ontem, ao longo de três quadras e meia, cerca de 20 pedestres na Times Square, em Nova York, deixando uma jovem morta e 22 feridos.


“Por enquanto não há indícios de que isto tenha sido um ato de terrorismo”, disse o prefeito de Nova York, Bill De Blasio, apesar do temor inicial de que pudesse ter sido um ataque planejado com um automóvel, como ocorreu recentemente em Londres, Berlim e Nice.


Por cautela, o prefeito tratou de anunciar medidas preventivas. “Estamos reforçando a presença de unidades antiterroristas em locais-chave de Nova York”, disse De Blasio, em entrevista coletiva, garantindo que “a investigação continua”.


O atentado mais recente em Nova York ocorreu em setembro passado, quando um jovem americano de origem afegã colocou uma mini-bomba fabricada com uma panela de pressão em um cesto de lixo em Manhattan, deixando 31 feridos leves. Nova York é a cidade mais populosa dos Estados Unidos, com 8,5 milhões de habitantes.


O causador dos atropelamentos de ontem é Richard Rojas, americano de 26 anos residente no Bronx que no passado serviu na Marinha. Ele já havia sido preso duas vezes por dirigir embriagado - em 2008 e 2015 - e também, no início deste mês, por “comportamento ameaçador”, segundo o prefeito.


A adolescente morta, de 18 anos, era de Michigan. Sua irmã de 13 anos é uma das pessoas feridas e está hospitalizada.

Adriano Nogueira

TAGS