VERSÃO IMPRESSA

Líderes mundiais condenam ataques no Egito

01:30 | 10/04/2017

O presidente norte-americano, Donald Trump, se disse “muito triste ao ouvir sobre o ataque terrorista no Egito”, em sua conta oficial no Twitter. “Os EUA condenam fortemente. Tenho grande confiança de que o presidente Al Sisi lidará com a situação corretamente”, completou, se referindo ao presidente do Egito.


Os ataques do Domingo de Ramos ocorreram menos de uma semana depois que Trump recebeu o líder egípcio na Casa Branca. Os dois países reafirmaram o empenho em trabalhar em conjunto para combater grupos radicais como o Estado Islâmico.


O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Sigmar Gabriel, disse em comunicado que “o objetivo dos responsáveis, de causar uma divisão entre pessoas de diferentes fés vivendo pacificamente lado a lado, não deve ser permitido”. O presidente da França, François Hollande, expressou solidariedade ao Egito em declaração por escrito, dizendo que “mais uma vez, o Egito é atingido por terroristas que querem destruir sua unidade e sua diversidade”. Ele afirmou ainda que a França “mobiliza todas as suas forças em associação com as autoridades do Egito na luta contra o terrorismo” e oferece condolências às famílias das vítimas.


O governo de Israel também enviou suas condolências ao Egito. O gabinete do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu disse ainda que deseja uma rápida recuperação para os feridos e que “o mundo tem que se unir e combater o terrorismo em todos os lugares”. O porta-voz do governo do Hamas em Gaza Fawzi Barhoum também condenou a violência e disse que o grupo “deseja segurança, estabilidade e prosperidade para o Egito e seu povo”. (AE)

 

ADRIANO NOGUEIRA

TAGS