VERSÃO IMPRESSA

Ex-presidente do Haiti, René Preval morre aos 74 anos

01:30 | 04/03/2017

HAITI

O ex-presidente haitiano René Preval faleceu ontem por um problema cardiovascular, aos 74 anos - informou sua irmã ao jornal Le Nouvelliste. Preval governou o país caribenho durante dois mandatos, entre 1996 e 2001 e, depois, de 2006 a 2011. Agrônomo de profissão, René Preval era muito próximo do carismático líder Jean-Bertrand Aristide, de quem foi primeiro-ministro, antes de se distanciar dele no iníco dos anos 2000. No Twitter, o presidente Jovenel Moise lamentou o falecimento de Preval. “Soube com emoção da morte do ex-presidente René Preval”, escreveu.

MCDONALDS


Indiana encontra lagarta na batata frita e denuncia

A rede de restaurantes de fast food McDonald’s iniciou ontem uma investigação interna depois que uma cliente indiana divulgou a foto de um lagarto morto servido com suas batatas fritas. Na imagem, compartilhada nas redes sociais e difundida por veículos indianos, se vê um lagarto morto entre várias batatas fritas dentro da embalagem tradicional de cartão vermelho da marca. O incidente ocorreu na terça-feira, quando Priyanka Moitra, moradora de Calcutá (leste), foi tomar café-da-manhã em um restaurante McDonald’s. “É nojento!”, dissensou então a cliente, segundo contou ao canal de televisão NDTV.

FRANÇA


Marine Le Pen será convocada a depor em escândalo

A líder da extrema direita francesa Marine Le Pen foi convocada pelos juízes de instrução pelo caso dos cargos fantasmas de seus colaboradores no Parlamento Europeu - informaram ontem fontes próximas à investigação. Le Pen, que lidera as pesquisas para o primeiro turno da eleição em 23 de abril, poderá ser processada pela Justiça, na investigação em curso sobre se seu partido - a Frente Nacional - organizou sistema para remunerar altos cargos, ou funcionários na França, apresentando-os como assistentes parlamentares. Ela disse que só responderá à convocação no fim da campanha.

BATALHAS


Forças sírias dizem ter tomado Palmira do Exército Islâmico

O exército sírio anunciou que as forças sírias capturaram a antiga cidade de Palmira, no centro da Síria, na quinta-feira, depois de batalhas contra extremistas do grupo terrorista do Estado Islâmico (EI). “Após uma série de operações bem-sucedidas apoiadas por forças aéreas russas e sírias, o exército sírio e os combatentes aliados capturaram a cidade de Palmira e seus arredores”, disse a nota. As informações são da agência de notícias cbinesa Xinhua. A captura de Palmira constitui uma base para expandir a campanha contra o Estado Islâmico em muitas frentes.

 

ADRIANO NOGUEIRA

TAGS