PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Direto da Escola

01:30 | 20/09/2017

CIENTISTA

Ana Vitoria Cavalcante,

anavitorialc@hotmail.com

 

Quem foi Tarsila do Amaral?

Tarsila do Amaral não foi somente uma pintora de talento, ela também foi uma das figuras mais importantes do Movimento Modernista brasileiro. Nasceu em uma família rica, no interior de São Paulo. Desde pequena, frequentou excelentes escolas e, quando cresceu, concluiu seus estudos na Europa. Em 1906, casou-se com o primo, André Teixeira Pinto, o casamento durou dez anos. Em 1920, foi estudar pintura em Paris e teve a oportunidade de conviver com diversos grandes artistas. Ela viajou muito e conheceu diversas pessoas ao longo de sua vida e, em 1970, realizou exposições sobre seus cinquenta anos de carreira. Tarsila do Amaral nasceu no dia 1° de setembro de 1886 e faleceu no dia 17 de janeiro de 1973. Fez grandes obras, como Abaporu, A Cuca, Operários, O Mamoeiro, entre outras.

 

TORRES DE MELO

Maria Clara Rosa,

ferreiralimamariaclara8@gmail.com

 

Vivendo para a fama

Chegamos em avenidas movimentadas, pessoas em seus celulares, postando fotos em suas redes sociais, sem muita comunicação verbal, as pessoas vão passando adiante em seus carros velozes. Ao chegar em uma lanchonete, o silêncio toma conta do lugar, pois lá não “existe” ninguém... No que isso se tornou? Em nosso ambiente só há pessoas vivendo para a fama, não há ninguém de bem, só há apenas vaidade. E em um mundo de vaidade, quem tem amor não tem nada, e quem tem seguidores tem o mundo em suas mãos.

 

Jonathan Alex,

jonathan200252@gmail.com

Apenas um vaso quebrado

Eu sou um velho vaso sem valor, sem beleza e ainda quebrado. Passei vários dias no chão vendo tudo de baixo. Um dia, uma garota bem alegre me viu no chão, me pegou e cuidou de mim, e todo dia ela juntava uma parte minha. Dia após dia ela juntava e colava uma parte, depois de duas semanas, com o afeto e cuidado daquela linda garota, eu começei a sonhar e a pensar em como eu podia cuidar daquela garota que me fez me sentir tão bem. Mas, depois de um tempo, depois dos sonhos e planos, ela me deixou em uma mesa, montado, mas completamente vazio. Não a culpo, afinal sou apenas um vazo, sem valor, sem utilidade e sem amor. Sou apenas um pequeno vaso quebrado.

Momento cívico dos alunos em Itapajé, interior do Ceará ARI VIANA
Momento cívico dos alunos em Itapajé, interior do Ceará ARI VIANA

 

PATRONATO SAGRADA FAMÍLIA

Ariane Carvalho,

jonathan200252@gmail.com

 

Desfile de 7 de Setembro

No dia 7 de setembro comemora-se a Independência do Brasil e, como forma de homenagear essa data, diversas escolas públicas e privadas promovem o desfile cívico, na qual as pessoas marcham ao som da banda que acompanha. Em Itapajé, o desfile foi composto por 18 escolas e outros quatro pelotões, que marcharam desde da concentração até o palco principal, onde foram feitas apresentações especiais. Entre as escolas que desfilaram destacam-se o Centro de Apoio à Pessoas Com Deficiência Em Itapajé (Capedi), a EEEP. Adriano Nobre, e o Colégio Cenecista São Francisco de Assis (CECSFA), que encenaram o grito de independência com suas cavalarias.