PUBLICIDADE
Jornal

Direto da Escola

07/06/2017 01:30:00

SETE DE SETEMBRO


Elisa Marques Vidal,

elisamv.c7s@gmail.com

 

Para fazer história

O professor de pé, explicando, e um aluno levanta a mão e pergunta: “Para que eu vou usar isso na minha vida?”. Uma cena assim é muito comum durante aulas de matemática, física e até de português. Claro, sempre é deixada explícita a importância de tudo aquilo que é ensinado, no entanto, é bastante raro uma aula de história trazer essa dúvida. Por que será isso?

 

Quase ninguém precisa escutar de um professor para saber o quão importante é, para o senso crítico, o estudo daquilo que representa a identidade cultural e histórica de vários povos. Não estudamos a história meramente para saber o que se passou, mas também para entender o presente. É essencial para aprendermos com os nossos erros, com as falhas da humanidade, e fazer mais para construir um futuro melhor. Portanto, como seria se tirassem dos jovens, em plena formação de pensamento, o direito de não cometer essas mesmas falhas? Seria catastrófico. Diante da atual incerteza da presença integral da disciplina na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), é preciso ter essa reflexão em mente: uma sociedade precisa ter total conhecimento de sua história para poder mudá-la e para poder melhorá-la.

 

DEMÓCRITO ROCHA


Icaro Oliveira Costa,

everlieduardo@hotmail.com

 

Sobre uma visita histórica

No dia 18 de maio, o historiador José Ernane Pereira Ferreira ministrou uma palestra na escola E.M Demócrito Rocha. Ele contou como começou a sua carreira e como conseguiu relacionar a arte com a história. O historiador é reconhecido por retratar fatos sobre a história do Ceará em telas de arte. Hoje, ele já concluiu seu trabalho com 14 lindas e informativas pinturas. Ele explicou todos os procedimentos envolvidos na produção de obras, as pesquisas cansativas, os erros. José Ernane falou que teve que refazer uma obra mais de duas vezes, pois alguns elementos da pintura estavam incoerentes aos fatos históricos.

 

PARÓQUIA DA PAZ


Eliane Lima,

elianesalvatore21@outlook.com

 

Amor

Às vezes, eu me lembro dos momentos que tivemos, muitos risos, alegrias... Mas tudo mudou quando uma simples amizade se tornou amor. Pois, sempre que fecho os olhos, eu me lembro do seu jeito, da sua boca, dos seus olhos... Eu faria tudo só para ter um beijo seu, às vezes, fico me perguntando: será que você nunca vai perceber que eu sempre vou querer ser mais que sua amiga? Mas eu sei que vou ter que aguentar ver você com outras mulheres, amando outras e não podendo fazer nada, só com os ciúmes me corroendo por dentro. Não sei mais o que fazer. A única coisa boa que acontece é quando fecho os meus olhos, porque eu tenho a oportunidade de te ver, de te tocar, de te beijar, de te amar. O que eu sinto é um sentimento verdadeiro.

 

Eu queria poder acordar e ouvir você dizer “eu te amo”, mas nem tudo o que queremos temos. Uma coisa eu sei, tudo o que está acontecendo agora é para eu melhorar como pessoa, saber que o amor é um sentimento inexplicável. E, mesmo não sendo correspondida, espero que você seja feliz, independente com quem esteja.

 

TIRADENTES


Giovanna Lara,

gio.lara.r.pereira@gmail.com

 

Você pode ser o que você quiser ser…

Atualmente há uma pressa, uma ansiedade natural nas pessoas, uma cobrança dos pais, há uma idealização do futuro dos seus filhos, planejam um futuro pautado, muitas vezes aquele que queriam para si mesmo e depositam suas frustrações no futuro dos filhos. Filhos não são a cópia de seus pais, nem sempre querem chefiar a empresa da família no futuro, ou ser médicos como o pai, nem advogados%u200B como a mãe. A pressão colocada pela família nos cria profissionais frustrados ou estudantes estagnados naquela cadeira da faculdade que não passam por que não sabem nem o que estão fazendo ali. Quantos talentos estão sendo perdidos, talvez no cara que faz contabilidade porque o avô fez, tem um outro cara dentro dele que quer fazer artes cênicas, ou até mesmo ser pintor, escritor, não tem problema nenhum ele não ser o melhor da turma em matemática, o poema dele é incrível. O momento profissional é de admiração a arte, ao sentimento colocado naquilo,na verdade sempre foi, apoie sempre seus filhos, a jornada realmente não é nada fácil, mas nada que com o apoio dos pais,seja apenas algo passageiro.

TAGS