PUBLICIDADE
Jornal

No seu condomínio, uma feirinha

07/10/2017 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]

O Ceará tem hoje cerca de 6.500 condomínios, sendo 95% deste total na Grande Fortaleza. Muitos condomínios são comparados a verdadeiros bairros ou cidades onde vivem dezenas de famílias, favorecendo eventos como feiras de alimentos. Essa é uma tendência que cresce na capital cearense. A ideia nasceu em São Paulo, mas se espalhou pelo País.

[SAIBAMAIS]

Funciona como um acordo entre síndicos e moradores para tornar a vida mais cômoda. As feiras são montadas nas áreas comuns ou até mesmo na garagem.


A Quitandinha, empresa fundada pela arquiteta Sara Cidrão Pinto e as advogadas Débora Linard e Laura Cespede, por exemplo, já está presente em oito condomínios e tem planos de expansão. O condomínio precisa apenas ceder um espaço determinado. “A gente não cobra nada. Geralmente, a gente visita o local, faz uma divulgação prévia e a primeira feira como teste”, diz, ressaltando que se muita gente gostar o evento é montado uma vez por semana. Normalmente, ocorre das 7 às 11 horas e das 17 às 20 horas.

[FOTO2]

Sara Cidrão informa que a empresa leva ao local grande variedade de frutas, verduras, legumes e outros produtos alimentícios como pães artesanais para que os condôminos possam comprar com segurança, praticidade e comodidade. Explica que também são levados produtos orgânicos, de acordo com a colheita. A Quitandinha tem fornecedores como o Portal do Orgânico e outros e ainda garante toda a limpeza após o evento.


Sara afirma que o objetivo é comercializar produtos de qualidade com preço justo e de forma prática. Informa que no condomínio Quintas do Lago, no Eusébio, tem um grupo de pessoas que expõem outros produtos alimentares e artesanais.


Ela sugere que para não ter problemas, o ideal é aprovar o serviço em assembleia por maioria simples. “Isso para evitar que o síndico tenha que acabar com a feira na primeira reclamação”, destaca, recomendando também um período de experiência.

Adriano Nogueira

TAGS
NULL