PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Nova barragem racha e prefeitura emite alerta

|BAHIA| Reservatório é conhecido como barragem de Sem Terra

13/07/2019 01:32:58
 328 famílias foram afetadas pelo rompimento da barragem do Quati
 328 famílias foram afetadas pelo rompimento da barragem do Quati (Foto: Junior Nascimento/CORREIO)

Uma segunda barragem em Pedro Alexandre, no nordeste da Bahia, apresentou rachaduras ontem. Um alerta foi emitido na cidade e a população do distrito de Boa Sorte foi removida pelo medo de enxurrada. Segundo o prefeito de Coronel João Sá, cidade vizinha que foi a principal atingida pelo rompimento da barragem do Quati, nesta quinta-feira, 11, a barragem de Sem Terra está "sangrando por baixo".

A prefeitura mandou uma máquina ao local no final da tarde de ontem para tentar resolver o problema, mas por segurança os moradores foram retirados. Não há um número exato de quantas pessoas deixaram suas casas no povoado.

Por enquanto, em Coronel João Sá, há cerca de 500 desabrigados, que estão alojados em escolas e ginásios. Vinte e sete casas foram condenadas e 328 famílias afetadas pelo alagamento após o rompimento, o que eleva o número de atingidos diretamente a mil.

"Fomos comunicados que a barragem dos Sem Terra da Boa Sorte está com uma rachadura grande no paredão. Nós pedimos ao Corpo de Bombeiros que se dirigisse ao local, o coronel chegou agora dizendo que tem um grande risco também de ela romper", escreveu o prefeito em uma rede social. O reservatório também desemboca no Rio do Peixe. Conforme o prefeito há um agravante: "ele está só a 17 km. Então as águas vão chegar muito mais rápido", estimou.

O governador da Bahia, Rui Costa, que visitou o local ontem à tarde, disse que não são realmente barragens, pois são feitas de maneira privada pelas pessoas da região, sem muito refinamento, e atribuiu o ocorrido a um "efeito cascata". "O volume de água era muito pequeno e na verdade o que fez o rompimento não foi a água ali reservada, foi o colapso de diversos pequenos que virou uma onda por cima daquele reservatório", diz. (Clarissa Pacheco, do Correio para a Rede Nordeste)

TAGS