PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Projeções indicam fragmentação partidária na Eurocâmara

27/05/2019 01:32:55
COMPARECIMENTO de votantes foi o maior dos últimos 20 anos
COMPARECIMENTO de votantes foi o maior dos últimos 20 anos (Foto: Tolga AKMEN / AFP)

O Partido Popular Europeu (PPE, à direita) venceu este domingo como a primeira força na Eurocâmara, numa votação marcada pelo avanço dos eurocéticos, mas sem pôr em risco a maioria pró-europeia, de acordo com as projeções
da Eurocâmara.

O PPE atingiria 178 lugares de 751, seguido pelos social-democratas com 152, pelos liberais com 108 e pelos ambientalistas com 67. Os três grupos eurocéticos, direitistas ou conservadores, reuniriam 169 eurodeputados.

As primeiras projeções para o Parlamento Europeu, baseadas em resultados provisórios para alguns países e em estimativas, confirmam o fim do bipartidarismo nas instituições da UE, que se dividiam entre o PPE e
os social-democratas.

O PPE perdeu 38 das cadeiras que tinha no final da legislatura e os socialistas caem 33, e por isso precisariam se apoiar nos liberais ( 39) ou nos ambientalistas ( 15) para alcançar a maioria e distribuir os altos cargos do bloco.

No campo eurocético, a Europa das Nações e das Liberdades, à qual pertencem os partidos de extrema-direita do italiano Matteo Salvini e da francesa Marine Le Pen, avançaria dos 36 deputados para
55 deputados.

Uma autoridade do Parlamento Europeu afirmou que o comparecimento às urnas, na votação que durou quatro dias, deve ser o mais alto em cerca de duas décadas e marca uma inversão na tendência de longo prazo de queda na participação dos eleitores. Para os 27 estados da UE, exceto o Reino Unido, a estimativa de comparecimento às urnas foi de 51% por cento, disse o funcionário. (Com agências)

TAGS