PUBLICIDADE

Trump e Kim se mostram otimistas em sua segunda cúpula

05:00 | 28/02/2019
Os diálogos visam definir a declaração divulgada na histórica cúpula de Singapura
Os diálogos visam definir a declaração divulgada na histórica cúpula de Singapura

O presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, sorriram, apertaram as mãos e jantaram juntos ontem em Hanói, expressando otimismo de que uma diplomacia a nível pessoal conduzirá a um acordo sobre as armas nucleares norte-coreanas. No encontro, realizado em um hotel de luxo na capital do Vietnã, Trump previu que as negociações sobre o programa nuclear da Coreia do Norte serão "muito bem-sucedidas".

Kim Jong Un afirmou estar certo de que a cúpula com Trump vai produzir resultados positivos. "Estou certo de que um resultado será alcançado desta vez, e será bem recebido por todas as pessoas", afirmou Kim a Trump. Hoje, a cúpula será encerrada com uma cerimônia de assinatura de acordos que não foram especificados.

Trump está sob pressão desde a primeira cúpula com Kim, em junho passado em Singapura, que foi concluída com uma vaga declaração sobre a "desnuclearização da península coreana", mas sem compromissos concretos.

Horas antes da cúpula, Trump referiu-se ao líder norte-coreano como "meu amigo", uma diferença brutal da época em que os dois trocavam insultos pessoais e ameaças de destruição no auge das tensões sobre os programas de armas norte-coreano. (AFP)

TAGS