PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

ACM manifesta-se sobre audiência por videoconferência

A Associação Cearense de Magistrados (ACM) se manifestou sobre a necessidade de audiências por videoconferência, diante da crise na Segurança Pública no Ceará e do fechamento de mais de 60 cadeias no Interior - o que resultou na transferência de presos para Fortaleza. O tema foi abordado ontem no Editorial do O POVO. Em nota, a associação informou que apoia o uso da tecnologia e de recursos tecnológicos, em especial a realização de audiências por meio de videoconferência, como importante ferramenta na busca por uma maior celeridade judicial.

"Com os recentes fechamentos de cadeias no Interior do Estado e transferência de presos para unidades penitenciárias em municípios da Grande Fortaleza, esse expediente será não apenas importante, mas essencial para preservar a normalidade do andamento de processos relativos a essas pessoas, bem como agilizar outras ações", disse.

A ACM ressaltou, no entanto, a necessidade da implantação dos adequados equipamentos em todos os fóruns e presídios e o devido treinamento do pessoal lotado nas unidades, onde se faça necessário o uso da tecnologia. "Os magistrados do Ceará confiam que o Tribunal de Justiça e a Secretaria de Administração Penitenciária, assim como os demais órgãos dos poderes Judiciário, Executivo e Legislativo, estão adotando todas as providências, com a urgência que o caso requer, para tornar essa potencialidade tecnológica um recurso rotineiro", finalizam

TAGS