PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

UFPE aciona Ministério Público para investigar ameaça a professores

farol

01:30 | 09/11/2018

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) acionou ontem o Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF), solicitando que ameaças a estudantes e professores da instituição de ensino sejam investigadas.

 

A Procuradoria da República em Pernambuco já havia instaurado na última quarta-feira, 7, procedimento para acompanhar a apuração policial, que tenta identificar quem deixou na sala do Diretório Acadêmico de História, na última terça-feira (6), uma carta com uma lista de nomes de professores e alunos do Centro de Filosofia e Ciências Humanas. O conteúdo da carta foi reproduzido em redes sociais.

 

Intitulada "Doutrinadores e alunos que serão banidos do CFCH", a lista apócrifa elenca uma série de docentes, classificando-os como "doutrinadores", "comunistas" e "uma ameaça à moral e aos bons costumes". Já os alunos da instituição são tratados como "orientandos esquerdistas" e um "exército de viados, travecos, feminazis, prostitutas e todos os tipos de degenerados".

 

Em um comunicado divulgado em seu site, a UFPE repudiou as ameaças e insultos que estão sendo feitos a professores e estudantes do Centro de Filosofia e Ciências Humanas "devido ao posicionamento político-ideológico, à orientação sexual e à etnia" destes. 

 

(Agência Brasil).