PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Polícia prende suspeito de matar brasileira; reitor contesta versão

2018-07-28 01:30:00

A Polícia da Nicarágua informou nesta sexta-feira (27) que prendeu Piersen Guiérrez Solis, de 42 anos, suspeito de ter assassinado a estudante brasileira Raynéia Gabrielle Lima. Segundo nota divulgada pela corporação, Solis tinha uma carabina M4, a mesma arma de guerra que teria sido disparada na segunda-feira (23) à noite contra a jovem pernambucana, de 31 anos. Em comunicado anterior, a polícia havia dito que o crime teria sido cometido por um guarda de segurança privado, mas não fez relação com o atual suspeito.

 

A versão da polícia é contestada pelo reitor da Universidade Americana de Manágua, Ernesto Medina, onde ela cursava medicina. Segundo Medina, as autoridades estão encobrindo um crime cometido por paramilitares, simpatizantes do presidente Daniel Ortega.

 

A morte de Raynéia ocorre em meio à maior onda de violência no país, desde o fim da guerra civil, em 1990. Segundo a Associação Nicaraguense pelos Direitos Humanos, 448 pessoas morreram em 100 dias de protestos contra o governo. A Comissão Interamericana de Direitos Humanos, que tem equipes no país investigando as denúncias, acusou polícia e grupos paramilitares de usarem força letal para reprimir os manifestantes.

Agência Brasil

 

TAGS