PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Piloto ligado à facção tem prisão temporária prorrogada

2018-06-13 01:30:00
A Justiça prorrogou a prisão temporária de Felipe Ramos Morais, suspeito de envolvimento na morte de líderes de uma facção criminosa no último dia 15 de fevereiro. O pedido foi feito por autoridades policiais da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) e acatado por três juízes da 1ª Vara da Comarca de Aquiraz. Felipe é suspeito de ter pilotado o helicóptero que transportou Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, e Fabiano Alves de Sousa, o Paca, até o local onde foram mortos, em Aquiraz. Ele está preso desde 14 de maio em Caldas Novas (GO) e teve a prisão temporária decretada em 22 de fevereiro, em razão da existência de indícios de participação no duplo homicídio. Ele já havia sido condenado em 2014 pela Justiça Federal do Ceará por tráfico internacional de drogas. Felipe estava transportando 174,8 kg de pasta-base de cocaína vinda da Bolívia. (Izadora Paula/Especial para O POVO)

TAGS