PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Operação da PF tem como alvo Cristiane Brasil

2018-06-13 01:30:00
NULL
NULL

[FOTO1]
A Polícia Federal deflagrou na manhã de ontem a 2ª fase de Operação Registro Espúrio, que investiga uma suposta organização criminosa que fraudou registros de sindicatos no Ministério do Trabalho. Três mandados de busca e apreensão foram expedidos contra a deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) e cumpridos em Brasília e no Rio. Os mandados foram expedidos pelo STF.
 

Segundo a Procuradoria Geral da República (PGR), “há indícios de que ela integra organização criminosa que atua no Ministério. O órgão aponta que Cristiane foi pega em troca de mensagens com um servidor da pasta, Renato Araújo Júnior, tido como atendedor dos desígnios do PTB na pasta.
 

O ministro Edson Fachin proibiu Cristiane de entrar no prédio do Ministério do Trabalho. Ela também não pode manter contato com os demais investigados na ação da PF.
 

Cristiane Brasil reagiu se dizendo “surpresa” por ser alvo da investigação. Ela afirmou não ter “papel nas decisões tomadas pelo Ministério do Trabalho” e que espera “brevidade” no esclarecimento do caso para ter seu “nome “limpo”.
 

Cristiane é filha do presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, condenado e preso após denunciar o esquema do mensalão. No início do ano, ela foi indicada pelo presidente Michel Temer para assumir a pasta do Trabalho, mas foi impedida de tomar posse após uma série de decisões da Justiça Federal e uma liminar da presidente do STF, Cármen Lúcia.  

 

(Agência Estado)

TAGS