PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Agronegócio trava acordo para novas tabelas de fretea

2018-06-13 01:30:00

As discussões para a edição de uma nova tabela de preço mínimo do frete rodoviário empacarm na resistência do agronegócio, disse ontem o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro. 

 

Segundo ele, das cinco tabelas em elaboração pelo Governo — uma para cada tipo de carga —, a única sobre a qual não havia entendimento era a dos graneleiros (mercadorias a granel).  

Casimiro acompanha as tentativas de acordo entre os produtores rurais e caminhoneiros, que buscam formas de romper o impasse. “Não foi deliberado nada ainda”, afirmou o coordenador-executivo do Movimento Pró-Logística da Associação de Produtores de Soja e Milho do Mato Grosso (Aprosoja), Edeon Vaz Ferreira, representante de um grupo de empresas que precisa dos serviços do transporte de carga a granel. 

 

Segundo ele, apesar da resistência, os caminhoneiros têm discutido alternativas ao tabelamento. Mas essas discussões são embrionárias.
 

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, disse ser “pessoalmente” contra o tabelamento. Mas, como integrante do Governo, não lhe cumpre discutir a medida. Ele disse não saber quando será superado o impasse e comentou que o grande número de representantes dos caminhoneiros é uma dificuldade no processo de negociação. 

 

(Agência Estado)

TAGS