PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Gêmeas unidas pelo crânio passam por segunda cirurgia

2018-05-21 01:30:00
Após sete horas de procedimento, a segunda de quatro cirurgias que as gêmeas siamesas Maria Ysabelle e Maria Ysadora, de um ano e 10 meses, devem ser submetidas para a separação foi concluída com sucesso. Elas nasceram unidas pelo crânio e foram operadas neste domingo, 20, no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, em São Paulo, pela equipe coordenada pelo neurocirurgião Hélio Machado. A cirurgia começou às 7 horas da manhã e se estendeu até às 14 horas.

 

O neurocirurgião Eduardo Jucá, que faz parte da equipe da cirurgia, conta que o procedimento ocorreu dentro do esperado. A equipe contou com a supervisão do médico norte-americano James T. Goodrich, do Montefiore Medical Center de Nova York, um dos maiores especialistas em separação de siameses do mundo e é responsável por dezenas de intervenções do tipo. O médico norte-americano participou da primeira intervenção cirúrgica e deve supervisionar as duas próximas.


A cirurgia, de acordo com Jucá, consistiu na continuação da separação dos vasos sanguíneo dos cérebro das meninas e foi semelhante ao primeiro procedimento. Na terceira operação, será feita a continuação da separação do vasos e do cérebro. Somente no quarto procedimento, as gêmeas deve ser totalmente separadas e o crânio reconstruído. Mais de 30 profissionais, entre pediatras, neurocirurgiões e enfermeiros participaram da operação. A última intervenção deve contar com uma equipe de cirurgiões plásticos para ajudar a reconstruir o crânio das meninas.


A quarta operação está prevista para novembro deste ano. Os pais das meninas, Débora de Freitas, 27, e Diego de Freitas Santos, 28, moram no distrito de Patacas, na cidade de Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza e estão hospedados numa casa de apoio, na cidade onde as intervenções ocorrem. Eles fizeram uma campanha no site Vakinha Virtual para conseguir se manter na cidade.

ANGÉLICA FEITOSA

TAGS