PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Dois suspeitos da chacina do Benfica presos em Paracuru

2018-05-03 01:30:00
NULL
NULL

[FOTO1]

Dois suspeitos de participação na chacina do Benfica, no dia 9 de março, que vitimou sete pessoas, foram presos ontem no município de Paracuru. Steferson Mateus Rodrigues Fernandes, 29, e Francisco Elisson Chaves de Souza, 23, foram capturados pela Polícia por tráfico de drogas e porte de armas. Após a prisão, foram identificados os mandados de prisão em decorrência da investigação da chacina.

 

O pedido de prisão preventiva de ambos foi apresentado ainda no dia 12 de março. Eles já respondiam judicialmente por casos como roubo e furto de veículos e receptação. Conforme publicado em matéria do O POVO Online no dia 12 de março, Elisson seria filho de um sargento da Polícia Militar.

 

“(Eles) foram presos na terça-feira, 1º, pela polícia local por estarem cometendo crimes aqui. Depois da prisão, descobrimos os mandados de prisão temporária e a investigação da DHPP (Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa). Então entramos em contato com eles”, explicou o delegado Jocélio Barros, titular da Delegacia de Paracuru.

 

Dois dias depois do crime, Douglas Matias da Silva, primeiro suspeito pelo crime, foi preso em um apartamento no bairro Meireles, em Fortaleza. Ele foi localizado por causa do Fiat Punto usado pelos executores. O veículo teve a placa rastreada pelos fotossensores do bairro. No apartamento onde ele estava, havia dois revólveres, uma pistola .40 e munições. A confirmação de que Elisson e Stefferson estiveram com Douglas nos dois locais da chacina teria sido dada em depoimento pela namorada de Douglas.

 

A chacina do Benfica foi a quarta no Ceará este ano. Foram três ataques: um na Praça da Gentilândia; outro na Vila Demétrio, reduto da Torcida Uniformizada do Fortaleza (TUF); e o último na rua Joaquim Magalhães. (Ana Rute Ramires)

Gabrielle Zaranza

TAGS