PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Rússia afirma ter encontrado armas químicas de rebeldes sírios

2018-04-18 01:30:00

Militares russos dizem ter encontrado estoques de armas químicas dos rebeldes sírios em Duma, cidade atingida pelo suposto ataque com gás tóxico no último dia 7. Alexander Rodionov, da unidade militar russa de proteção a armas químicas, disse ontem que especialistas encontraram cloro e componentes para a produção de gás mostarda em um laboratório rebelde de Duma.

Ativistas culpam o regime sírio do ditador Bashar al-Assad, aliado da Rússia, pelo ataque que matou ao menos 40 pessoas. Segundo Rodionov, a lata encontrada com cloro é semelhante à das imagens divulgadas pelos ativistas. O atentado gerou retaliação de Estados Unidos, França e Reino Unido, que lançaram mísseis contra o território da Síria na sexta, 13.

Moscou acusa os rebeldes de fingirem um ataque com a assistência dos britânicos. O Reino Unido rejeita a alegação.
 

No Parlamento Europeu, o presidente da França, Emmanuel Macron, fez defesa vigorosa do bombardeio realizado na sexta. Segundo ele, os ataques foram voltados contra três locais de produção de armas, “sem nenhuma perda humana”.
 

Em tom apaziguador, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, pediu que o governo da Síria garanta que inspetores internacionais de armas químicas possam trabalhar sem restrições. Mais cedo, a agência estatal síria disse que os inspetores da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) haviam chegado à cidade de Duma para elucidar o suposto ataque com gás em 7 de abril. Para Guterres, “é obrigação do governo sírio passar todas as informações para eles trabalharem sem qualquer restrição”. 

(Agência Estado)

TAGS