PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Pais são presos suspeitos de abusar das quatro filhas por 16 anos

2018-03-07 01:30:00


Um casal foi preso ontem suspeito de cometer estupro de vulnerável contra as quatro filhas. A prisão foi no bairro Rodolfo Teófilo, em Fortaleza. Os estupros teriam sido cometidos pelo casal durante os últimos 16 anos. Uma das filhas, de 15, tem um filho de três anos que a Polícia suspeita que seja filho do próprio avô.
 

A investigação aponta ainda que três das quatro filhas teriam perdido a virgindade por meio dos crimes e que os pais realizaram orgias sexuais com uso de entorpecentes.
 

A prisão foi realizada por policiais civis da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dceca) com a equipe de policias civis da Delegacia de Defesa da Mulher de Icó, onde foi feita a denúncia dos crimes.
 

Conforme a Secretaria da Segurança Pública (SSPDS), no fim de fevereiro, a filha de 22 anos, que mora em Icó, procurou a DDM para denunciar os abusos sexuais que sofreu durante a vida. Ela informou que as irmãs de 15 e 12 anos também vinham sendo vítimas.
 

As investigações se estenderam para a Capital, onde o homem e a mulher moravam. O pai, que responde por tráfico de drogas, receptação e corrupção de menor, fugiu de Icó após sofrer ameaças em razão da participação em atividades ilícitas. Em Fortaleza, continuaram os abusos sexuais das filhas menores. As vítimas maiores de idade (de 18 e 22 anos) continuaram em Icó.
 

O pai e a mãe foram presos sem demonstrar resistência. Na casa deles, foram apreendidos materiais pornográficos, que serão periciados. Eles tiveram prisão decretada pelos próximos 30 dias, podendo ser prorrogada até a conclusão do inquérito. Se condenados, podem ser presos por até 60 anos. 

 

PRISÕES


O pai e a mãe foram presos durante a operação Jocasta, que cumpriu de mandados de prisão decretados pela Justiça estadual. As duas vítimas menores de idade devem ficar sob a custódia de outros familiares ou do Conselho
Tutelar. 

TAGS