PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Angela Merkel é reeleita chanceler da Alemanha

2018-03-15 01:30:00
NULL
NULL

[FOTO1]

 

Depois da crise migratória, do surgimento da extrema-direita e de seis meses de paralisia política na Alemanha, Angela Merkel continua mantendo o poder, apesar de ter perdido a aura de chanceler invencível. Ela foi reeleita, ontem, com o voto de 364 deputados de um total de 688 — nove a mais do que a maioria necessária, mas 35 a menos que a maioria teórica de 399 deputados conservadores e social-democratas. Desta forma, o debate sobre a era pós-Merkel parece ganhar força.

 

Aos 63 anos, 12 deles no poder na Alemanha, e por muito tempo chamada de A Rainha da Europa, Merkel conseguiu sobreviver a sua pior crise, quando muitos acreditavam que seria o fim da carreira política dela.


Este período de incertezas começou com as eleições de 24 de setembro — quando os conservadores de Merkel obtiveram o pior resultado eleitoral desde 1949, com a aliança vencendo a eleição, mas sem conquistar maioria absoluta— e provocou, segundo a imprensa alemã, uma “erosão do poder” da chanceler, eleita pela primeira vez em 2005.


Depois, foram necessários seis meses para formar um governo e, por fim, renovar, com grande dificuldade, a coalizão com os social-democratas do SPD.


Agora, Merkel enfrenta uma série de desafios nos âmbitos doméstico e internacional, incluindo insatisfação interna com a política para imigrantes, várias propostas de países vizinhos sobre como reformar a União Europeia e a hostilidade do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que ameaça punir o bloco com tarifas sobre importações. 

 

(das agências)

Gabrielle Zaranza

TAGS