PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Artgos. Na era do jornalismo de comunicação

2018-01-19 01:30:00


Uma das poucas certezas que o homem moderno traz consigo é a de que tudo, um dia, irá mudar. O sociólogo inglês Anthony Giddens explica que a reflexividade, capacidade de renovação contínua das práticas sociais, é uma marca indelével da modernidade. O jornalismo moderno, portanto, exercita isso de tempos em tempos. Na última quinta-feira, fomos apresentados aos resultados da ação reflexiva promovida pelo O POVO, quecircula agora com uma nova promessa gráfica e editorial.


As transformações anunciadas pelo O POVO aparecem na esteira de um movimento vivido pelo jornalismo contemporâneo desde os anos de 1970, com o distanciamento do modelo paradigmático de informação e aproximação do que os autores canadenses Jean Charron e Jean de Bonville chamam de paradigma do jornalismo de comunicação.
 

Nesse novo contexto, o jornalismo torna-se um confidente para o leitor, solicitando dele, de especialistas e também dos próprios jornalistas colaboração por meio de pontos de vista. Esse jornalismo de comunicação embaralha os limites entre gêneros e formatos e promove aconvergência entre diferentes mídias nos níveis editorial, tecnológico, profissional e de conteúdos. Características essas que perpassam as mudanças anunciadas pelo O POVO, das quais destaco ainda a exploração de grandes reportagens e do caráter analítico das pautas.
 

O caminho que o jornal deseja percorrer mostra que o impresso ainda tem fôlego editorial e relevância social. Contudo, nesse percurso, há desafios, como a precarização dos recursos de trabalho e o estímulo da hiperconcorrência entre profissionais e veículos de um mesmo sistema de comunicação, cenas inerentes também ao novo paradigma jornalístico.
Minha expectativa é de que O POVO atualize seu contrato de comunicação com a sociedadecom êxito, sem sobrecarregar o jornalista, mas dando a ele a oportunidade de reelaborar também seu próprio ethos (definição de si, identidade) profissional. 

 

NAIANA RODRIGUES
naianarodrigues@gmail.com
Professora de Jornalismo da Universidade Federal do Ceará (UFC) 

TAGS