VERSÃO IMPRESSA

Sentidos do prazer

01:30 | 31/07/2018

Celebrado em alguns países no dia 31 de julho, o dia do orgasmo pode ser convite ou mesmo desculpa para transar hoje, seja consigo, com o parceiro ou com a parceira. Rapidinho ou livre e descompromissadamente, é oportunidade de deixar as tensões de lado e buscar o prazer. O POVO conversou com as sexólogas Renata Mota e Débora Britto e explica um pouco o que acontece com o corpo humano antes e depois do orgasmo. As respostas fisiológicas são variáveis entre os indivíduos.

 

Renata destaca de primeira que orgasmo não é ejaculação. O gozo também não é exclusivo do ato sexual e independe do outro. "Há mito que o homem tem mais prazer que a mulher. Todos têm a capacidade fisiológica de gozar!", diz a educadora sexual.

 

Débora, que também é chefe do serviço de Sexologia da Maternidade Escola Assis Chateaubriand, complementa, explicando que a excitação sexual e o desejo das mulheres podem ser mantidos. São possíveis orgasmos múltiplos e seriados. "Mesmo o orgasmo sendo talvez o maior prazer físico que se pode experimentar, não seria ele o ponto mais importante e decisivo da realização sexual, pois essa satisfação está muito influenciada por questões emocionais e psicológicas".

 

Audição

 

Gemidos, sussurros ou gritos podem ser sinalização de prazer, uma espécie de "termômetro". Contudo, gritar e gemer alto não são reflexos naturais padronizados do orgasmo. Pelo contrário, este pode ser o momento mais silencioso da transa, para alguns.

 

Visão

 

Durante o sexo, as pupilas podem se contrair. Neurotransmissores agem sobre esta e outras reações.Antigamente, estímulos visuais eram ainda mais excitantes, já que as vestimentas cobriam quase todo o corpo. Ainda hoje é o terceiro estímulo sensorial para desejo e excitação de homens e mulheres. Ver, criar e fantasiar são saídas para apimentar o sexo. Permita-se!

 

Pelos

 

Podem ficar ouriçados, arrepiados, a depender do estímulo. Leves mordidinhas na orelha ou um sussurro podem despertar esta reação.

Durante o orgasmo, é uma das reações táteis possíveis.

 

Tato

 

É considerado o estímulo mais importante. Saber usar dedos e língua pode ser até mais importante do que o pênis ou brinquedinhos, na hora do sexo. Vale lembrar ainda que as preliminares são quase indispensáveis para o orgasmo feminino.

 

Olfato

 

Cheiros podem interferir no prazer e na satisfação com o parceiro ou a parceira. Odores naturais do corpo podem ser extremamente agradáveis para uns e broxantes para outros. Como no sexo não há lei, a recomendação das especialistas é o diálogo. Conheça o outro.

Nem sempre aromas artificiais são a solução.

 

Músculos

 

Eles se contraem antes e durante o orgasmo. A musculatura pélvica apresenta contrações rápidas e intensas. As contrações musculares se iniciam entre 2 a 4 segundos depois do início do orgasmo e se repetem a cada 0,8 segundo. No homem, as contrações dos músculos resultam na ejaculação do sêmen.

 

Os espasmos são reação comum para alguns e extrema para outros.

Dica para mensurar o prazer do outro: observe os reflexos.

 

Dica para ajudar no prazer ou alcance do orgasmo é exercitar as regiões musculares erógenas. Exercícios como o pompoarismo ou simples séries de contrações diárias podem tonificar a musculatura do ânus e da vagina.

 

Coração

 

Batimentos cardíacos, assim como a pressão arterial, se elevam significativamente.

 

Respiração

 

Acelera na hora do prazer. Daí as conhecidas reações de gemidos e sussurros ofegantes.

 

Órgãos sexuais

 

Durante a relação sexual, ejaculação e orgasmo, diferentes e variáveis são as respostas do corpo.

 

Testículos crescem e sobem com o recolhimento e enrugamento do saco escrotal. É a preparação para a ejaculação.

 

A vagina pode ficar arroxeada, com afastamento dos grandes lábios e crescimento do clitóris, o qual sai do prepúcio. O tamanho do clitóris varia assim como o do pênis. Há ainda a elevação e contrações rítmicas do útero e sensação de contração do canal vaginal.

 

Para gozar, a pelve feminina precisa de até 300ml de sangue, enquanto o pênis precisa de 50 ml, em média, para a ereção.

 

Mente e Sistema Nervoso

 

No orgasmo há alteração nos níveis de consciência e explosão de hormônios como a dopamina (felicidade e prazer) e ocitocina (excitação). A parte psicológica é a mais importante para o prazer.

Trabalhar o desejo e o prazer sensorialmente deve ser tarefa plural.

Tensões, ansiedades, preocupações, dores, dentre outros fatores são refletidos na percepção e potencialidade das sensações. Para alcançar o orgasmo, tente deixar-se leve durante o sexo, com foco em si e nos parceiros ou parceiras, caso haja.

 

Jovens compartilham impressões sobre o orgasmo:

“O verdadeiro sexo só existe quando o orgasmo se faz presente. Só a partir da autodescoberta é possível orientar os parceiros sobre onde o toque é melhor, onde colocar e como fazer” - Bruno Alves, 26, químico, heterossexual

 

“É uma sequência de sentimentos. Desde o tesão aos beijos e amassos das preliminares, o principal é estar relaxada” - Adèle Cavalcanti, 24, estudante, heterossexual

 

“É quase uma transmutação. Eu sinto com muita intensidade e leveza, ao mesmo tempo. Dizem que o orgasmo do homem é como uma pistola e o da mulher é como uma metralhadora” - Isabel Francisco, 25, estudante, homossexual

 

“As preliminares são fundamentais. Se o casal estiver em sintonia, tudo pode acontecer. O segredo de tudo, é conhecer seu corpo e se permitir” - Yago Nascimento, 25, auxiliar administrativo, homossexual 

 

LUCAS BRAGA

TAGS