VERSÃO IMPRESSA

Medicina reprodutiva

O SUS oferece tratamentos para estimular a gravidez. O projeto Semear oferece fertilização in vitro pela metade do preço geralmente cobrado

01:30 | 07/03/2018

Sâmia Freire, 26, deseja ter um filho. “É vontade minha e do meu marido. Eu sonho todos os dias em colocar meu neném para dormir”, diz. Moradora de Ibicuitinga, a 198 quilômetros de Fortaleza, a dona de casa faz tratamento gratuito de infertilidade na Maternidade Escola Assis Chateaubriand (Meac), da Universidade Federal do Ceará (UFC).

 

O ambulatório especializado da Meac investiga o diagnóstico e realiza tratamentos de baixa complexidade.

 

Relação sexual programada, indução de ovulação e o tratamento de ovários micropolicísticos são alguns dos serviços ofertados pela instituição.
As pacientes com dificuldade para engravidar precisam ser encaminhadas por um ginecologista do posto de saúde da sua região.

 

A ginecologista, obstetra e especialista em reprodução humana Claruza Braga diz que a Meac oferece o medicamento para pacientes, acompanha a resposta da ovulação e orienta em relação ao coito. “A infertilidade afeta cerca de 15% dos casais em todo o mundo”, informa a médica.

 

Tratamentos mais sofisticados, como fertilização in vitro, poderão ser feitos a um menor custo a partir de agora por meio do projeto Semear, lançado recentemente pela equipe do ginecologista Evangelista Torquato.

O projeto oferece a técnica com preço mais acessível para mulheres que tenham até 38 anos. O desconto chega a 50% do valor cobrado pelo mercado, em torno de R$ 20 mil.

A expectativa de Evangelista Torquato, especialista em reprodução humana, é atender 20 mulheres com problemas de fertilidade por mês com o custo reduzido.

 

O limite de idade, segundo Torquato, ocorre pelos riscos da gravidez em idade biologicamente avançada. “É um projeto piloto. Paciente com mais idade são mais complexos. Podemos depois ampliar a idade de adesão”, informa o médico.

 

Com o uso da fertilização in vitro, embriões já fecundados são colocados no útero e a eficiência da técnica pode chegar a 60% em pacientes de até 35 anos.

 

SERVIÇO

 

Onde procurar ajuda

Projeto Semear. Cadastro por meio do site semearsonhos.com.br.

Informações: 3037 6364

Meac. Atendimento a partir de encaminhamento do posto de saúde.

Mais informações: 3366 8501 

 

MAIS SOBRE O PROJETO SEMEAR

 

A EXPECTATIVA é atender 20 mulheres por mês.

A FERTILIZAÇÃO in vitro é um procedimento que envolve a retirada do óvulo do corpo da mulher para fertilizá-lo com o espermatozoide - que pode ser do companheiro indicado ou, em casos de produção independente ou de casais homoafetivos, a partir de um banco de sêmen.

AS CANDIDATAS ao projeto devem ter idade até 38 anos, renda mensal familiar de até 3 salários mínimos e vontade de gerar vida.

O DESCONTO pode chegar a 50%, sendo o valor dividido em até 12 vezes.
PARA PARTICIPAR, é necessário se inscrever no site do projeto (semearsonhos.com.br), preenchendo o formulário eletrônico e enviando a documentação pedida.

A SEGUNDA etapa do processo é uma entrevista com uma assistente social, seguida por uma avaliação clínica, do casal ou individual.

AS PACIENTES selecionadas vão integrar o cadastro do Semear por um ano.

O PROJETO funcionará no Centro de Medicina Reprodutiva BIOS. Além da Clínica Evangelista Torquato, participam da ação as clínicas Medicina Reprodutiva Dr. Fábio Eugênio, G.O. Clinic e a Mater Imagem.

 

 

ANGÉLICA FEITOSA

TAGS