PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Fortaleza vence Cruzeiro e vai passar parada da Série A fora da Z-4

Novamente com um a menos, Leão segura pressão da Raposa e encerra jejum de vitórias. Resultado tira o Tricolor da Z-4 antes do hiato para a Copa América

13/06/2019 00:19:57
André Luis se emocionou ao marcar o gol inaugural da partida - o primeiro dele pelo Fortaleza
André Luis se emocionou ao marcar o gol inaugural da partida - o primeiro dele pelo Fortaleza (Foto: Fábio Lima)

A expulsão do zagueiro Nathan aos 19 minutos do segundo tempo, após ser advertido com o segundo cartão amarelo, fez a torcida do Fortaleza temer um repeteco do filme dos últimos dois jogos — derrotas contra Athletico-PR e Grêmio-RS. Ontem, porém, o Leão resistiu à pressão adversária e deixou o Castelão com uma crucial vitória diante do Cruzeiro-MG, por 2 a 1.

O triunfo não só encerrou o jejum de três partidas com derrotas como também tirou o Tricolor da zona de rebaixamento antes da parada da Série A do Brasileiro para a Copa América. Com dez pontos e livre de pressões, Rogério Ceni agora terá um mês inteiro para fazer ajustes no time e ganhar novas peças.

Cheio de desfalques, o Fortaleza precisou entrar em campo com formação tática diferente, tendo Dodô como meia e André Luís como homem de referência no ataque. O atacante, que até então acumulava poucas oportunidades — somente três partidas incompletas - teve noite inspirada e marcou os dois gols da vitória.

Apesar de todo o desgaste físico que o elenco tricolor vinha acumulando, o Leão começou a partida "mordendo". Foram três investidas nos primeiros dois minutos de jogo e, numa delas, Carlinhos cruzou da esquerda e André Luís desviou na primeira trave, de cabeça, superando Fábio.

O efeito de empolgação durou pouco. Aos 10, Sassá conseguiu virar em cima de Nathan na meia lua e chutou a gol. Felipe Alves escorregou e não conseguiu evitar que a bola entrasse. O Leão até poderia ter pulado novamente à frente dois lances depois, em cabeçada de Nathan após cobrança de falta de Juninho. Fábio fez leve desvio e a bola explodiu na trave.

Não fosse a quantidade de passes errados (20), o Fortaleza poderia ter construído mais situações de gol na primeira etapa. A Raposa parecia satisfeita com o empate e pouco ia ao ataque. Parecia que o resultado parcial estava sacramentado. Entretanto, no último lance do primeiro tempo, Juninho cruzou da direita e André Luís, na segunda trave, acertou nova cabeçada.

O panorama do segundo tempo foi totalmente diferente. Além de o Cruzeiro sair mais para o ataque e tomar a posse de bola para si, o time ganhou maioridade numérica com a expulsão de Nathan e teve oportunidades de empatar. O Fortaleza teve de se adaptar ao jogo e passou a apostar na interceptação de jogadas, velocidade de contra-ataques e defesa compactada.

As melhores chances da Raposa foram com o meia Thiago Neves, uma chegando atrasado para desviar pro gol e outra em chute de primeira, que obrigou Felipe Alves a fazer boa defesa; e com Dedé, em cabeçada aos 43, que obrigou o arqueiro tricolor a operar "milagre".

Apesar da euforia ao apito final, a torcida do Leão protestou bastante contra a arbitragem de Heber Roberto Lopes. O árbitro catarinense deixou de consultar o VAR em dois lances violentos do Cruzeiro e não marcou algumas faltas semelhantes a favor do Fortaleza.

 

Brasileiro Série A 2019

2x1

Fortaleza

4-3-3: Felipe Alves; Gabriel Dias, Quintero, Nathan e Carlinhos; Felipe, Juninho e Dodô; Romarinho (Derley), André Luís (Tinga) e Marcinho (Mateus Alessandro).

Téc: Rogério Ceni

Cruzeiro

4-2-3-1: Fábio; Lucas Romero, Dedé, Léo e Dodô (Marquinhos Gabriel); Henrique e Ariel Cabral (Jadson); Robinho, Thiago Neves e Pedro Rocha; Sassá (Rafael).

Téc: Mano Menezes

Local: Castelão, em Fortaleza-CE

Data: 12/6/2019

Horário: 21 horas

Árbitro: Heber Roberto Lopes-SC

Assistentes: Alex dos Santos-SC e Eder Alexandre-SC

Cartões amarelos: Léo, Dodô, Ariel Cabral, Dedé, Robinho, Lucas Romero (CRU) Nathan (FOR)

Renda: R$ 114.947,00

Público: 16.633 pagantes (17.099 presentes)

Brenno Rebouças