PUBLICIDADE
Jornal
Centroavantes

Boa partida de Bueno esquenta disputa pela "camisa 9" do Ceará

Ricardo Bueno em alta, Roger criticado, Romário de volta após lesão e Matheus Matias correndo por fora têm chances de titularidade

22/03/2019 02:06:41
FORTALEZA, CE, BRASIL, 17-01-2019: CEARÃ. X SAMPAIO CORREIA - Copa Do Nordeste. Estádio Castelão(Foto: Júlio Caesar/O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 17-01-2019: CEARÃ. X SAMPAIO CORREIA - Copa Do Nordeste. Estádio Castelão(Foto: Júlio Caesar/O POVO) (Foto: JÚLIO CAESAR)

Já chegando ao fim de março, período em que Campeonato Cearense e Copa do Nordeste entram em momentos decisivos e o Brasileirão se aproxima, o técnico Lisca já tem em mente a base do time titular do Ceará. Uma posição, porém, ainda está indefinida: a de centroavante. Com quatro concorrentes brigando por uma vaga, a disputa pelo posto de "camisa 9" do Vovô é acirrada e ficou ainda mais aberta após a goleada por 6 a 2 sobre o Ferroviário, na última quarta-feira.

Na ocasião, o Ceará atuou com time todo de reservas e o atacante Ricardo Bueno foi o grande destaque, com dois gols, duas assistências e um pênalti sofrido. O camisa 99 do Vovô chegou a cinco tentos na temporada e passou a dividir a artilharia com o meia Chico. Além disso, nos nove jogos que fez no ano - só quatro atuando desde o início -, o atacante soma cinco gols e duas assistências, sendo o jogador do Ceará com mais participações diretas em gols.

Os números são superiores aos de Roger, que jogou 11 vezes, sendo 10 como titular - e tem três gols e três assistências, com seis participações diretas em gols. Além disso, pelas atuações abaixo do esperado, o experiente atacante de 34 anos tem sido alvo de críticas dos torcedores.

Com isso, o desempenho de Bueno aqueceu o debate sobre quem deve ser o centroavante titular, posto que vem sendo ocupado por Roger. A decisão, então, cabe ao técnico Lisca, que se mostra satisfeito, mas pede paciência.

"Estão todos muito bem. O Bueno vem crescendo muito esse ano, a nível de entrega, de treinamento, mas, assim como o Roger, também um dia já foi muito vaiado e xingado. O Matheus (Matias), quando entrou contra o Barbalha, também foi xingado. Temos três caras muito competentes, então peço a compreensão do torcedor, pra ter um pouco mais de calma".

Além de Ricardo Bueno e Roger, Matheus Matias corre por fora. Com somente seis jogos, sendo quatro como titular, o jovem de 20 anos marcou dois gols e tem uma assistência, mas não tem sido relacionado para as principais partidas e não vem entrando nem nos jogos que o Alvinegro atua com time alternativo.

Por outro lado, quem vem ganhando espaço é o atacante Romário. Recuperado de grave lesão de ligamento cruzado no joelho direito, que o afastou dos gramados por mais de sete meses, ele vem se destacando nos treinamentos e entrou no segundo tempo do jogo contra o Ferroviário, indicando que é mais uma opção para Lisca.

"Alegria muito grande de poder voltar a jogar na minha melhor forma, bem fisicamente, sem sentir dor e de ajudar o clube. Espero que um pouco mais de tempo, de sequência, eu possa evoluir. Todo jogador precisa de ritmo e espero que eu possa ter esse ritmo e voltar a ser o Romário que todos esperam", disse Romário.

Andre Almeida