PUBLICIDADE
Jornal
Copa do Nordeste

Para o Clássico-Rei, Fortaleza tem vantagem de ter tido semana só de treinos

Leão pôde descansar os titulares, enquanto Ceará teve partida difícil contra o Corinthians, pela Copa do Brasil

15/03/2019 02:06:15
Carlinhos (à direita), em disputa com Leandro Carvalho durante o Clássico-Rei de domingo
Carlinhos (à direita), em disputa com Leandro Carvalho durante o Clássico-Rei de domingo (Foto: JÚLIO CAESAR)

Uma semana cheia para trabalhar e fazer todos os ajustes necessários. O Fortaleza está aproveitando os dias que antecedem o segundo Clássico-Rei do ano apenas para treinar e se preparar para encarar o Ceará.

O Tricolor tem a vantagem de não ter tido nenhum jogo após o primeiro embate contra o Alvinegro, no domingo passado, quando os dois times empataram em 0 a 0 pelo Campeonato Cearense.

Diferente do clube do Pici, o Vovô teve partida difícil diante do Corinthians, pela Copa do Brasil, na última quarta-feira. Parte do time comandado por Lisca demonstrou cansaço na segunda etapa de jogo.

O treinador gaúcho mantém a base do escrete titular há cinco duelos. E para a segunda peleja contra o Fortaleza, a estratégia será mantida com alterações pontuais por desgaste.

Sem jogos no meio de semana, o Tricolor entrará em campo mais descansado. Entretanto, por se tratar de um clássico, o lateral-esquerdo Carlinhos não vê larga vantagem para o time do Pici. "Vai ser um jogo difícil. Espero que domingo possamos ter tranquilidade para botar a bola para dentro e conseguir o objetivo que é a vitória", afirmou o jogador.

Para o camisa 16, a derrota para o Corinthians por 3 a 1 - que complicou a situação do rival na Copa do Brasil -, não vai interferir no desempenho do Ceará no Clássico. "Não vão querer perder pra gente. Estamos cientes disso e trabalhando forte", contou.

"Eles não vêm abalados, vêm focados para ganhar da gente. Último (jogo) foi bem jogado. As duas equipes tiveram chances para fazer o gol", completou.

Entre os ajustes necessários para a semana de treinos, o técnico Rogério Ceni precisa melhorar o aproveitamento do setor ofensivo. Contra o Ceará, os jogadores de frente criaram bastante, mas não conseguiram converter as chances em gol.

O comandante tricolor não deve poupar jogadores para o Clássico, mas vai fazer pelo menos uma mudança no time titular da primeira partida. O restante do escrete do Leão deve ser o mesmo.

Tinga está fora de combate por duas semanas após lesão na panturrilha durante o embate do último domingo. Para a sua vaga, o técnico pode promover a estreia do lateral-direito Felipe Araruna, que veio do São Paulo por empréstimo.

O novo reforço, inclusive, foi lançado pelo próprio Ceni no time profissional do São Paulo, quando o ex-goleiro era o treinador da equipe paulista.

Outra opção é improvisar Paulo Roberto e colocar Derley na volância.

Uma vitória contra o maior rival, além de elevar a moral, significa retomar a liderança do Grupo A da Copa do Nordeste e encaminhar a classificação para o mata-mata.

TABU

Ceni tenta quebrar tabu de nunca ter vencido o Ceará enquanto à frente do Fortaleza. Em cinco duelos, são três derrotas e dois empates

Lucas Mota