PUBLICIDADE
Jornal

Ferroviário joga melhor, empata com Corinthians, mas está fora da Copa do Brasil

Em noite de brilho de Edson Cariús, Ferroviário pressiona até o fim em busca de vaga

08/02/2019 01:00:30
LOVE (à direita) reestreou pelo Timão, mas destaques foram Cariús e Gustagol
LOVE (à direita) reestreou pelo Timão, mas destaques foram Cariús e Gustagol

O Ferroviário mostrou - novamente - que é gigante. Surpreendendo todos os prognósticos, o Tubarão da Barra fez um grande jogo contra o Corinthians, ontem, e esteve à frente do placar duas vezes, mas acabou ficando no empate em 2 a 2 e amargou a eliminação na Copa do Brasil. Apesar de ter deixado o Estádio do Café, em Londrina, sem a vaga na segunda fase, o Ferrão saiu muito fortalecido pelo desempenho apresentado.

Diante do atual vice-campeão da competição, o time comandado por Marcelo Vilar foi superior na maior parte do jogo. Com uma postura inteligente, teve mais finalizações (18 x 7), chutes a gol (5 x 4) e, no segundo tempo, teve ainda mais posse de bola (54% x 46%).

Os números traduzem o que foi o jogo, enganando quem pensava que o Ferroviário iria a campo somente para se defender. Claro que a proposta era de esperar o Corinthians para explorar os espaços deixados, mas sempre mantendo a organização no esquema 4-2-3-1, com muita intensidade, e jamais abdicando de atacar. Foi assim que começou a brilhar a estrela de Edson Cariús.

Aos 14 minutos, após contra-ataque rápido, Janeudo cruzou na área, Enercino cabeceou na trave e o camisa 9, bem posicionado, dividiu com Henrique e mandou pro fundo do gol.

A vantagem, porém, não durou. Cinco minutos depois, o goleiro Gleibson falhou e após cabeçada de Manoel soltou a bola nos pés de Gustagol, que não perdoou.

Fora a falha individual do arqueiro, o Ferroviário bloqueou as investidas do Timão, que não criou ameaças à meta coral. Ao contrário, foi o Tubarão quem teve chance de marcar o segundo ainda no primeiro tempo, em belo voleio de Cariús, que Cássio espalmou.

Na segunda etapa, a manutenção da postura inteligente rendeu frutos logo aos 9 minutos, novamente com Cariús. Leanderson cruzou na área e o camisa 9, que venceu todos os duelos contra a zaga corintiana, pegou de primeira, no alto, mandando no cantinho de Cássio.

O problema pro Ferroviário foi que, novamente, não conseguiu manter a vantagem. Um minuto depois, após bate-rebate na área, a bola sobrou para Gustagol finalizar forte e, novamente, empatar a peleja.

O que se viu daí pra frente foi um cenário totalmente oposto ao esperado. Quem acreditava que o Ferroviário estaria na retranca, viu o Corinthians acuado, se defendendo e sofrendo para não ser penalizado pela pressão imposta pelo Tubarão, que teve chances de marcar o terceiro nos pés de Enercino, Isaac e Edson Cariús, mas não converteu as chances em gol.

No apito final, mesmo com a derrota, o Ferrão saiu valorizado. Edson Cariús, com os dois gols marcados, disparou na artilharia do Brasil em 2019, com dez tentos anotados em nove jogos. Certamente entrou no radar de vários clubes do Brasil. Janeudo, Enercino e Mazinho foram outros nomes de destaque.

No fim das contas, por ter vendido o mando de campo, o Tubarão saiu com boa arrecadação, já que embolsou R$ 975 mil (R$ 525 mil em cotas, mais R$ 450 pelo mando). Mesmo eliminado, o clube deixa a Copa do Brasil de cabeça erguida.

Andre Almeida