PUBLICIDADE
Jornal

Evolução Gradativa

|Meta| Fortaleza prevê condição física de 100% para os jogadores somente próximo das finais do Estadual

25/01/2019 06:34:46
Técnico Rogério Ceni.
Técnico Rogério Ceni.

Não se assuste caso o Fortaleza demonstre nos três primeiros meses de 2019 as mesmas condições físicas que foram bastante contestadas em quase toda a disputa do Campeonato Cearense do ano passado. É intencional, segundo o fisiologista do clube, Edson Palomares.

O torcedor tricolor que criticava da arquibancada nem imaginava, mas o que parecia "perna pesada" ou cansaço era planejamento. A evolução física do time de 2018 foi programada para chegar na melhor condição entre as finais do Estadual e o início do Brasileiro.

"Existe um pico de condição física e normalmente os atletas de futebol conseguem atingi-lo três ou quatro vezes ao longo do ano, mantendo isso por três semanas a um mês. E depois o condicionamento cai, é uma regra", explica Palomares. Dessa forma, a ideia da comissão técnica do Fortaleza é que os jogadores não atinjam os 100% de condição neste momento, mas elevem o patamar físico de forma gradativa. "Se chegar a 100% agora, vamos estar queimando etapas. É como se você pegasse um carro e colocasse velocidade máxima nele sem conhecê-lo", compara.

De acordo com o fisiologista do Leão, o primeiro momento de pico da equipe de 2019 deverá ser próximo das finais do Campeonato Cearense, na segunda quinzena de abril. Depois disso, na estreia da Série A do Brasileiro, a meta é ficar sempre acima dos 85%, chegando ao máximo em outras oportunidades.

No primeiro jogo do ano, contra o Náutico, mesmo com um homem a mais o Fortaleza não tomou as rédeas da partida e deixou a equipe pernambucana ficar com a bola em vários momentos da partida. Em coletiva, Ceni explicou que não podia aplicar intensidade e marcação alta pelo tempo de treinamento, que somava apenas 11 dias.

Apesar disso, Palomares garante que a equipe estava na melhor condição possível naquele momento. O fisiologista diz que a carga de treinos da pré-temporada foi muto pesada, o que garante que eles podem aguentar a partida. No entanto, nem todos apresentam condições ainda de atuar por 90 minutos. "É como se a gente estivesse amaciando a máquina", define.

Ser um esporte coletivo é vantagem para o futebol em termos de condições físicas. Palomares explica que como o resultado depende do desempenho de todos, quando uma ou outra peça cai de condição, quase não se percebe.

BRENNO REBOUÇAS