PUBLICIDADE
Jornal

Em busca do camisa 10

| Fortaleza | O presidente do Tricolor do Pici, Marcelo Paz, revelou negociação com jogador sul-americano

REMUNERAÇÃO para dirigentes era desejo antigo de Paz
REMUNERAÇÃO para dirigentes era desejo antigo de Paz

O Fortaleza segue no mercado da bola para acertar com um "camisa 10", meio-campista para armar o jogo do time. O assunto foi um dos comentados por Marcelo Paz, presidente do Leão, em entrevista ao programa As Frias do Sérgio, da Rádio O POVO/CBN, que revelou ter negociação aberta com um meia sul-americano. Marcelo manteve o mistério sobre a identidade do jogador. "Mas não está certo", disse o presidente.

Segundo o dirigente, outros nomes para a posição também estão em avaliação. O mandatário justificou ainda a demora no acerto com o meia de armação. "Por mim, (o acerto) era hoje. (O Fortaleza) precisa de um jogador com estas características, mas justamente por ser esse jogador que faz a bola rolar, pensa o jogo, é que você tem que acertar. Não pode trazer para vestir a camisa e não dá certo. Às vezes, demora mais por se tratar de um jogador diferenciado", explicou o presidente tricolor.

Dodô, que vestiu a 10 do Tricolor em 2018 e se destacou na Série B, era um dos nomes especulados para a temporada atual, mas não deve vir mais. O atleta pertence ao Atlético-MG, que dificultou a transação de novo empréstimo
para o Fortaleza.

"Dodô é um jogador que já poderia estar aqui, mas no momento crucial o Atlético-MG exigiu uma condição que não estava acertada e a negociação não andou. Não está descartado, mas a medida que você vai contratando, vai preenchendo o orçamento", afirmou.

O dirigente também comentou sobre a formação do elenco para a temporada de 2019, em que o time disputará quatro competições: Cearense, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Série A. O presidente foi questionado se a diretoria estaria perdendo para concorrentes os principais nomes da lista de reforços, como no caso do atacante Rogério, que acertou com o Bahia, e acertando com jogadores considerados como segunda e terceira opções. "Nenhum time traz todos os planos 'A'. Nem sempre a lista inicial dá certo. No ano passado, tentamos Belusso, Chiquinho, Alex Silva. Nenhum veio. Formamos um time e fomos campeões", justificou. (Lucas Mota)

TAGS