PUBLICIDADE
Jornal

TANTOS SEGREDOS

MARCELO Paz, presidente do Fortaleza, tem grande vantagem sobre os demais dirigentes locais - incluso o presidente do Ceará - de não guardar segredos, ser claro, além de não fugir das perguntas.

QUANDO, por vezes não pode revelar, por estratégia ou precaução, pede desculpas de não poder entrar em detalhes. Nenhuma pergunta, mais indiscreta que seja, o tira do sério.

ELE sabe que aquela é a obrigação de quem o entrevista, especialmente se o entrevistador for Sérgio Ponte, que sabe, melhor do que ninguém, tirar proveito. Os tantos anos de rádio fizeram de Sérgio, disparadamente o melhor entrevistador. A coragem de perguntar ele tem. A de responder, depende de quem está do outro lado. Marcelo teve a mesma coragem.

COMBOIANDO a "Areia Movediça" das Frias, na Rádio O POVO CBN, tanto Brenno Rebouças, quanto Thiago Minhoca, tiraram proveito da situação. Tantos segredos revelados, tantas confidências foram ditas pelo presidente tricolor que pouca gente (ou quase) sabia. Vamos desfiá-los.

O SINAL VERDE

MARCELO Paz não se chocou, ou se o fez não deixou transparecer, se sabia que aquele terreno ocupado pela sede do Pici, estádio (ou ex) Alcides Santos pertence a Asaforte não ao clube. Detalhe: a Asaforte cuja frente estavam José Raimundo Costa, Manuel Guimarães e desembargador Edgar Carlos Amorim foi criada à época pra livrar o terreno de ser leiloado. Hoje estão à frente do advogado Mauro Sales o conselheiro Flávio Novaes e os herdeiros.

POIS bem. Pra transformar o local num Centro de Referência, inclusive com a demolição do estádio, era imprescindível que a Asaforte desse permissão. Prontamente Marcelo Paz botou as coisas em pratos limpos - "Hoje temos 28 mil sócios adimplentes e a capacidade do estádio é para apenas 5 mil torcedores. Asaforte através do Flávio Novaes, deu o sinal verde pra que a diretoria realizasse os melhoramentos".

PROFISSIONALIZAÇÃO

OUTRO segredo até então nunca revelado, Sérgio Ponte foi no ponto. Se era verdade que a partir de fevereiro diretoria seria remunerada, inaugurando-se a era da profissionalização para dirigentes.

SEM titubear, Marcelo Paz confirmou que sim. "Foi levada a sugestão ao Conselho Deliberativo que aprovou por achá-la procedente e justa. O custo será de R$ 98 mil mensais. Não tem sentido um diretor gastar seu tempo sem ser remunerado. O Fortaleza hoje é uma empresa como outra qualquer."

SEM REGALIAS

VERDADE que no contrato de Ceni existe apenas uma via, ou seja, se ele sair não indeniza ao clube mas se for dispensado o Fortaleza terá que pagar a multa contratual? Presidente tricolor nem pestanejou -"Não há qualquer regalia, são duas vias. Se ele sair pagar e se um dia for dispensado o clube pagará".

O PREFERIDO

QUE jogador gostaria de ver retornando ao Fortaleza? Quando se esperava que Marcelo Paz respondesse Gustagol ele foi rápido no gatilho: gostaria de ver o Osvaldo de volta".

PINGA - FOGO

SUBMETIDO a um pinga-fogo dentro do programa, o presidente tricolor tinha resposta na ponta de língua. /// SUBSTITUO de Gustagol? Temos três - Júnior Santos que estreou bem, o Éderson e Pedro Júnior. Um deles explodirá.../// NÃO teria sentido contratar alguém sem passar pelo crivo do Rogério Ceni. Todos passam. Cabe a ele aprovar ou não./// NÃO é lenda, é verdade. O que o Ceni pede a diretoria tenta atendê-lo dentro do orçamento. Todas reivindicações dele são atendidas.../// SEM o patrocínio da Caixa vamos ter um prejuízo de R$ 4,8 milhões. O jeito é correr atrás de outro patrocinador, mas o dinheiro nos fará muita falta.../// CARTILHA do sucesso: pagar em dia os salários, time ter um padrão de jogo definido, aproveitar o fator casa diante da nossa torcida maravilhosa, logística de viagem. Exemplo - sair três dias antes do jogo quando realizado fora de casa para que os atletas sintam o ambiente".

PRIMEIRO TÍTULO

FERROVIÁRIO ao vencer o Ceará (1x0) ontem no Castelão ganhou seu primeiro título do ano de 19, Taça dos Campeões. Ferrão foi com time completo. Ceará mandou à campo um mistão desengonçado. Podia ter perdido até de mais se o Ferroviário não se preocupasse tanto em assegurar a vantagem construída pelo zagueiro Da Silva. Jogo ruim, uma pelada. Pra completar, pífia presença de público.

TAGS